O Atlético-MG aproveitou o péssimo momento do Palmeiras para conseguir uma tranquila vitória por 2 a 0, nesta quinta-feira, no Independência, em Belo Horizonte. Como já tinha feito 1 a 0 no jogo de ida, semana passada, no Pacaembu, o time mineiro garantiu vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, quando enfrenta o Corinthians.

Contratado no dia anterior para substituir o argentino Ricardo Gareca, Dorival Júnior não comandou o time nesta quinta-feira. Ele esteve no Independência, mas ficou nas tribunas, assistindo ao trabalho do técnico interino Alberto Valentim. Sua estreia será no domingo, diante do Atlético-PR, em Curitiba, pela 19ª rodada do Brasileirão.

Mesmo de longe, Dorival Júnior já deve ter percebido nesta quinta-feira que terá muito trabalho com o Palmeiras. O time até que começou melhor, criando uma boa chance com o argentino Allione logo aos três minutos, mas ele chutou por cima do gol. Depois, porém, o Atlético-MG não demorou muito para tomar o controle do jogo e fazer os gols.

Apesar do ritmo mais lento no começo, bem diferente do que está acostumado a fazer quando joga no Independência, o Atlético-MG abriu o placar aos 12 minutos. Para isso, contou com nova falha do goleiro palmeirense Fábio, que saiu muito mal do gol na cobrança de escanteio de Dátolo e viu Jemerson subir alto para cabecear para as redes.

O gol incendiou a torcida atleticana, que voltou a lotar o estádio na noite desta quinta-feira. Assim, o time mineiro pressionou até ampliar aos 16 minutos. Dessa vez, os zagueiros Lúcio e Tobio falharam na marcação, deixando Carlos livre para chutar. Fábio fez a defesa, mas deu o rebote nos pés de Luan, que só teve que empurrar para o gol.

Assustado, Fábio quase entregou mais um gol para o Atlético-MG aos 20 minutos, quando teve dificuldades para espalmar chute de Carlos. Mas o goleiro se redimiu aos 36, com ótima defesa em cabeceio do mesmo Carlos. Ainda no primeiro tempo, Henrique perdeu chance incrível para o Palmeiras, já aos 45, quando estava livre na pequena área.

No segundo tempo, Alberto Valentim mexeu no time, com a entrada de Mazinho e do argentino Cristaldo, mas não mudou a situação palmeirense em campo. Henrique chegou a cabecear com perigo aos sete minutos, nada que ameaçasse a vitória atleticana. Do outro lado, o Atlético-MG tratou de administrar a vantagem, sem forçar o ritmo.

Diante de um Atlético-MG que se limitou a ficar tocando bola, esperando o tempo passar, Henrique voltou a criar boa chance aos 21 minutos, mas Victor defendeu e evitou a reação palmeirense. Apesar de lutar muito, Palmeiras ficou nisso. Assim, o técnico Levir Culpi pôde comemorar com vitória o seu 200º jogo no comando do clube mineiro.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 2 X 0 PALMEIRAS

ATLÉTICO-MG – Victor; Alex Silva, Jemerson, Leonardo Silva e Pedro Botelho (Emerson Conceição); Leandro Donizete, Rafael Carioca e Dátolo (Claudinei); Luan (Dodô), Carlos e Jô. Técnico: Levir Culpi.

PALMEIRAS – Fábio; Weldinho, Tobio, Lúcio (Wellington) e Juninho; Renato, Marcelo Oliveira, Allione (Mazinho) e Bruno César (Cristaldo); Diogo e Henrique. Técnico: Alberto Valentim (interino).

GOLS – Jemerson, aos 12, e Luan, aos 16 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC).

CARTÃO AMARELO – Lúcio, Diogo, Henrique, Dátolo, Luan e Leonardo Silva.

CARTÃO VERMELHO – Tobio.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).