A histórica campanha que levou o Atlético-MG ao título inédito da Copa Libertadores no ano passado está servindo como referência para a disputa da competição nesta temporada. Para o clube mineiro, é importante repetir o que foi feito na fase de grupos da edição de 2013, quando terminou em primeiro lugar na classificação geral e teve a vantagem de decidir em casa até a final.

Dessa vez, o Atlético-MG já somou duas vitórias em duas rodadas da Libertadores e lidera o Grupo 4 – fez 1 a 0 no Zamora na Venezuela e ganhou por 2 a 1 do Independiente Santa Fé em Belo Horizonte. Nesta quarta-feira, o desafio é contra o Nacional, em Ciudad del Este, no Paraguai. E a expectativa é ganhar novamente, assim como aconteceu no ano passado, quando venceu os cinco primeiros jogos da competição.

“A gente sabe o quanto é importante fazer uma boa campanha na fase de grupos, porque, na fase classificatória, você faz os jogos decisivos em casa. Vamos para esse jogo de quarta-feira com o intuito de ganhar três pontos e encaminhar nossa classificação”, disse o atacante Jô. “Acredito muito que a gente possa repetir o que fez no ano passado”, completou o craque Ronaldinho Gaúcho.