Único time do Brasil a abrir mão de disputar o estadual com seu time principal, e adepto de uma pré-temporada de quase três meses, o Atlético, além da boa campanha que está realizando no Campeonato Brasileiro, tem se destacado também pelo fôlego extra que demonstra ao final das partidas. A vitória por 4 x 2 contra o Flamengo, anteontem, no Maracanã, foi só mais um jogo a entrar para a lista dos que o Furacão decidiu na segunda metade da partida. Dos 39 gols que marcou até agora no Brasileirão, 22 aconteceram no segundo tempo, ou seja, 57%.

Outra estatística que comprova que o Atlético está voando baixo na etapa final dos jogos é a que aponta a quantidade de gols marcados após os 30 minutos do segundo tempo. Dos 22 que anotou na etapa final das partidas, nada menos do que 15 aconteceram quando o cronômetro e aproximava do fim do jogo. Contra o Flamengo, os gols marcados por Marcelo, aos 32 minutos, e Roger, dois minutos mais tarde, comprovam que essa estatística já virou rotina na campanha do Furacão neste Campeonato Brasileiro.

Mesmo quando não consegue vencer, o time atleticano se destaca nos 45 minutos finais dos jogos. Aconteceu na derrota por 1 x 0 para o Cruzeiro, na semana passada, no Mineirão, quando sofreu um gol no primeiro tempo e, na etapa final, sufocou o atual líder do Campeonato Brasileiro.

O resultado positivo contra o Flamengo lembrou outras jornadas do Atlético no campeonato. Nas vitórias contra Ponte Preta (4 x 3), Portuguesa (3 x 2), Atlético-MG (2 x 1) e Criciúma (2 x 1), o Rubro-Negro também foi para o intervalo em desvantagem, mas conseguiu melhorar seu desempenho na etapa final e garantiu as vitórias que lhe credenciam, hoje, a ser um dos candidatos a uma vaga na Libertadores da América de 2014.

Entretanto, apesar da vitória sobre o Flamengo construída no segundo tempo, o técnico do Atlético, Vagner Mancini, admitiu que o tom de cobrança imperou no vestiário durante o intervalo do duelo no Rio de Janeiro. ‘O vestiário no intervalo foi de comando forte e cobrança. Mostramos para eles que o time teve uma desatenção. Eles vão tomar um puxão de orelha. Esse tipo de jogo pode atrapalhar uma campanha’, frisou.