A situação do coringa Wesley é a mais complicada dentre os atletas que encerram o vínculo em dezembro, porque depende do aval do Santos, clube detentor de seus direitos. No entanto, Ocimar Bolicenho explicou que as negociações estão caminhando.

“Conversamos por duas vezes com o procurador do Wesley e uma vez com o Santos. Mas ninguém quer acertar nada antes que a situação dos times no Brasileiro se defina. Nossa intenção é contar com esse jogador para o próximo ano”, comentou o dirigente.

O lateral Nei e o volante Chico tem vínculo com o Atlético até dezembro de 2009 e agosto de 2010, respectivamente. Em ambos os casos há cláusula contratual de renovação por mais dois anos.

Entretanto, o clube tem interesse em estabelecer nova negociação para mantê-los por mais tempo no Furacão. “Temos negociado com os procuradores deles e os dois têm compromisso de prorrogação por mais um prazo. No entanto, estamos buscando que sejam feitos novos contratos e assim não fazer uso da prorrogação, conforme havia sido previsto anteriormente. Estamos buscando um entendimento para que todos saiam contentes da negociação” explicou Bolicenho.

Um dos problemas apurados e que tem complicado o acerto é o tempo de contrato. O clube quer manter os atletas por um determinado período e os procuradores por outro diferente.