te71140205.jpg

Em Rolândia, o Ventania não passou
de um ?sopro? e perdeu pro Nacional.

O Atlético perdeu a invencibilidade, mas conseguiu manter a liderança do grupo B do paranaense. Jogando com um time C, o Rubro-Negro promoveu as estréias do goleiro Guilherme, dos zagueiros Danilo e Élton e do meia Simão. Talvez por isso, não conseguiu jogar bem diante do Nacional e acabou derrotado por 1 a 0, ontem, em Rolândia. O próximo compromisso na competição será o Império, domingo, na Arena.

"Faltou um pouco de tranqüilidade. O campo é pequeno, eles ficaram com dez atrás e acabou complicando", explicou o zagueiro Danilo.

Já o técnico Lio Evaristo preferiu eximir de culpa os jogadores. "Eu assumo a responsabilidade. Temos que dar tempo para esses meninos trabalharem", declarou. O treinador disse que é difícil trabalhar com elencos divididos, mas que na próxima partida o Atlético tem tudo para se recuperar. "Contra o Império voltam os titulares e quem jogou aqui tem que trabalhar para jogar bem quando for chamado", destacou.

As palavras dos atleticanos dão conta do que foi a partida em Rolândia. Enquanto o Nacional jogava quase completo e entrosado, o Rubro-Negro teve de atuar com jogadores que mal se conheciam. Com apenas um treinamento, o time falhou no conjunto e sofreu um gol numa cobrança de escanteio. Nelmo levantou a bola na área e Gil cabeceou sozinho.

Os comandados de Lio Evaristo tentaram a reação, mas esbarraram nas boas defesas do goleiro Serginho e nos próprios nervos, à flor da pele. Após sofrer uma falta, o meia Morais partiu para a briga e acabou sendo expulso junto com Acácio. Percebendo que o vice-campeão brasileiro estava todo desfigurado e dominado, a torcida local aproveitou a vitória para fazer a festa e gritar "olé".

CAMPEONATO PARANAENSE
1.ª Fase – 7.ª Rodada
Local: Erick George (Rolândia)
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva
Assistentes: Genivaldo Quirino da Costa e Moisés Aparecido de Sousa
Gol: Gil aos 15 do 1.º tempo
Cartão amarelo: Acácio, Danilo, Gil Márcio, Jônatas, Élton
Expulsão: Acácio, Morais

Nacional 1 x 0 Atlético

Nacional
Serginho; Acácio, Luís Henrique e Naca; Juninho, Fábio Lopes, Gil Márcio, Luciano Araújo (Teco) e William; Gil (Eduardo) e Nelmo (Richeli). Técnico: Dirceu de Matos

Atlético
Guilherme; Danilo, Élton e Bruno Lança; Murilo, Marcus Vinícius, Simão, Morais e Stanley (Netinho); Dênnys (Dinei, depois Edvaldo) e Jônatas. Técnico: Lio Evaristo

 A lista encantada

O Atlético deixou para hoje a divulgação oficial dos relacionados para a Copa Libertadores da América. O clube quer se certificar de que toda a documentação dos 25 jogadores inscritos esteja correta antes de tornar a lista pública. Desse jeito, a delegação rubro-negra embarcou ontem para Medellín, torcendo para que tudo dê certo na CBF e na Conmebol e o técnico Casemiro Mior possa, finalmente, começar a definir o time que enfrenta o Independiente, amanhã, na Colômbia.

Com o "recesso" da CBF na semana de Carnaval, com as contratações de última hora, com a negociação do meia William e com os jogadores machucados, a direção do clube deixou tudo para o último dia. A inscrição dos 25 atletas para a competição continental se encerrava na sexta-feira, mas o clube conseguiu prorrogar esse prazo até sábado. Agora, segundo a assessoria de imprensa, o Furacão espera o sinal verde da CBF para dizer quem vai vestir a camisa rubro-negra e qual número vai usar na Libertadores.

Mesmo assim, o clube não tem muito o que esconder. Em relação à lista prévia que saiu na sexta-feira, três jogadores acabaram ficando de fora. Saem o zagueiro Robenval, o volante Bruno Lança e o meia William. Entram o zagueiro Durval, o lateral-direito André Rocha e o atacante Jônatas. Caso o clube se classifique para a próxima fase, o Atlético poderá mudar dois jogadores "de linha" e mais um goleiro.

Com toda essa confusão, Mior comanda hoje o treinamento apronto para a estréia de amanhã diante do Independiente. Se não tiver nenhum problema com os jogadores que seguiram para Medellín, o time terá as estréias do zagueiro Baloy, do lateral-esquerdo Marín e do atacante Maciel. Além deles, Cocito volta à equipe depois de se recuperar de dores musculares e Fabrício deverá ganhar nova oportunidade entre os titulares.

A provável formação para enfrentar o Independiente deverá ter Tiago Cardoso; Baloy, Cocito e Marcão; Fernandinho, Alan Bahia, Rodrigo Souto, Fabrício e Marín; Maciel e Dênis Marques. Além deles, o treinador rubro-negro tem à disposição o goleiro Vinícius, o zagueiro Tiago Vieira, o lateral André Rocha, os volantes Jairo e Ticão, o meia Evandro e os atacantes Lima e Jorge Henrique. O trabalho de hoje será realizado no Estádio Atanasio Girardot, quando a delegação atleticana fará o reconhecimento do gramado.

Fora da Libertadores, Morais desabafa: "Tô p… da vida!"

A lista dos relacionados do Atlético para a Copa Libertadores da América acabou gerando um descontentamento no elenco. O mais chateado com a ausência no grupo que irá disputar o torneio internacional foi o meia Morais. Após saber que não estava entre os 25 escolhidos, ele desabafou, enquanto o volante Bruno Lança preferiu manter uma postura diplomática.

"Estou puto, estou chateado, acho que poderia estar integrando esse grupo da Libertadores, mas a vida segue, tenho que colocar na cabeça que tenho que continuar defendendo as cores do Atlético e mostrar serviço", disparou, após o trabalho de sábado. Pior do que isso, segundo ele, é ser deixado meio de lado até nos treinamentos no CT do Caju. "Só fiquei chateado por não treinar e ficar encostado aí, mas é um direito dele (do técnico Casemiro Mior), ele foi contratado para definir quem vai jogar", completa. Ontem, ele acabou sendo expulso na partida contra o Nacional.

A posição do meia contrastou com a do volante Bruno Lança. Artilheiro do time no Campeonato Paranaense e capitão do "Ventania", sua presença entre os 25 era quase certa, mas foi cortada de última hora. Mesmo assim, ele preferiu contemporizar. "Eu não luto pelo Paranaense ou pela Libertadores, eu luto é pelo Atlético", declarou.

Foi com esse clima que a delegação seguiu para Rolândia e coube ao técnico Lio Evaristo administrar o ego de seus comandados. "A gente sabe como é isso, mas eu uso o exemplo do Dinélson, do Corinthians. Ano passado ele nem jogou, este ano ele jogou muito bem na Copa São Paulo e hoje é titular do time", destacou. Para Lio, todo jogador tem seu valor e quem não acertar no Atlético pode se dar bem em outro clube.

Transferência

O meia William foi comunicado no sábado que está sendo negociado com um clube europeu. Hoje, ele deverá se reunir com a diretoria para saber para onde vai.