No famoso jogo de seis pontos, o Atlético Paranaense recebeu o Atlético Mineiro, na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada, e perdeu por 1 a 0. Com o resultado, o Furacão segue na zona de rebaixamento do Brasileirão, na 19ª colocação, com 18 pontos ganhos. Próximo desafio será o Grêmio, domingo, às 16 horas, em Porto Alegre.

O Atlético veio a campo diferente, com um atacante de referência, o garoto Pablo, das categorias de base. O Furacão foi pra cima do Galo e procurou pressionar desde o começo da partida. Logo aos 6 minutos um grande lance. Fabricio fez boa jogada dentro da área e tentou o toque para Gustavo, mas Richarlyson apareceu bem para salvar o Galo. Aos 13 minutos a resposta do time mineiro. Após falha da zaga, André bateu, Renan Rocha defendeu e Gustavo tirou em cima da linha.

O jogo caiu um pouco de produção e o Atlético Paranaense só foi levar perigo novamente aos 22 minutos. Fabrício tocou para Pablo, que bateu com estilo para excelente defesa de Renan Ribeiro. Na sequência, Paulinho cruzou na cabeça de Pablo, que bem colocado testou para fora perdendo boa oportunidade. Última chance da etapa inicial foi do Galo. Aos 36, em um contra-ataque, a bola chegou até André, que bateu no canto, mas Renan Rocha foi buscar.

Para etapa complementar, as duas equipes voltaram sem modificações. Primeira oportunidade foi do time visitante. Logo no primeiro minuto, Bernard bateu colocado, a bola desviou e saiu pela linha de fundo. Furacão respondeu com Marcinho, que de longe bateu bonito e Renan Ribeiro segurou firme. Insatisfeito com a produção de Neto Berola, Cuca colocou o experiente Magno Alves, aos 8 minutos.

Na sequência foi a vez de Renato Gaúcho mexer. Mádson saiu para estreia de Victor Esquerdinha. Aos 14 minutos a melhor chance do rubro-negro no jogo. Pablo tocou de calcanhar para Marcinho, que na cara do gol bateu para fora. Três minutos depois a resposta do Galo. Wagner Diniz falho feio e Bernard, livre dentro da área bateu em cima do goleiro. Aos 22, Wagner Diniz derrubou Magno Alves dentro da área: pênalti. Mancini bateu no canto, Renan Rocha, tocou na bola, que bateu na trave e no goleiro antes de entrar. O Atlético foi para pressão até o fim da partida, mas não conseguiu o empate. No fim do jogo, a torcida protestou muito contra a diretoria e alguns jogadores.