O Atlético deu um grande passo para chegar à decisão do Paranaense ao derrotar o Toledo, por 1 a 0, na tarde de ontem, na Arena. Com o resultado, o Rubro-Negro pode perder por um gol de diferença na partida no oeste do Estado que ainda se classificará, isso graças à vantagem que o regulamento dá ao time de melhor campanha – atuar por dois resultados iguais. Apesar de não apresentar um bom futebol, principalmente no segundo tempo, o Furacão saiu de campo comemorando a vitória. O Toledo perdeu, mas fez uma ótima partida, criando a expectativa de uma boa decisão na próxima semana.

O cartão de visitas do Rubro-Negro foi fulminante. Logo após a saída de bola, uma troca de passes entre Marcelo Ramos e Alan Bahia resultou no passe para Valencia dentro da área.

E aos 35 segundos de jogo, o colombiano teve calma para encobrir o goleiro Oliveira e fazer explodir o Caldeirão. Com o gol relâmpago o Toledo se abateu.

Os jogadores atleticanos adiantaram a marcação e dificultaram a saída de bola do time do interior.

A pressão durou até os 20 minutos, com mais duas finalizações perigosas: cabeçadas de Alan Bahia e Antônio Carlos. A partir daí, o Toledo equilibrou o jogo e mostrou suas referências.

Os bons alas Murilo (direito) e Guaru (esquerdo) se soltaram e passaram a incomodar, jogando nas costas de Netinho e Nei.

Com um bom toque de bola, o Porco criou mais que o Atlético e também finalizou mais vezes, porém sem muito perigo. Destaque para a boa jogada entre os alas aos 22 minutos, quando Murilo de frente pro gol, desperdiçou. Vinícius teve trabalho mesmo aos 29, num arremate de Diego. As oportunidades perdidas foram lamentadas pelo técnico Rogério Perrô, no intervalo do jogo.

Na etapa final, os times voltaram marcando mais forte e as chances de gol foram praticamente nulas. As duas equipes só chegaram em arremates de fora da área e

nas cobranças de bola parada. E nesses quesitos, o Toledo levou mais perigo. Aos 23 minutos, Almir chutou de longe. A bola quicou e quase complicou a vida de Vinícius. A partida permaneceu muito equilibrada e os técnicos resolveram mexer. Wallyson entrou no lugar de Willian, porém o ataque não se soltou. Netinho foi deslocado para o meio, mas também não melhorou o desempenho da equipe que, inclusive, levou um sufoco do Toledo nos dez minutos finais. O Atlético se segurou em campo e comemorou a vitória.

Mas o tempo esquentou assim que o juiz apitou, sendo necessária a intervenção policial. O atacante Marcelo Ramos desferiu um soco contra o zagueiro Ciro e foi contido por companheiros para não piorar a situação.

Campeonato Paranaense 2008

Semifinal  Jogo de ida

Atlético 1 x 0 Toledo

Atlético:

Vinícius; Rhodolfo, Antônio Carlos, Danilo; Nei, Alan Bahia, Valencia, Pimba (Piauí aos 23? do 2º) e Netinho; Willian (Wallyson aos 15? do 2º) e Marcelo Ramos.

Técnico: Ney Franco

Toledo:

Oliveira; Cleiton, Ciro e Rafinha; Murilo, Fábio Rosa, Junior, Almir (Divonei aos 40? do 2º) e Guaru; Diego Dedoné e Aron (Allan Mineiro aos 16? do 2º) .

Técnico: Rogério Perrô

Local: Estádio Joaquim Américo, Arena da Baixada

Árbitro: Edivaldo Elias da Silva

Auxiliares: José Carlos Dias Passos e Francisco Antonio Bacil de Souza

Gols: Valencia aos 30?

Cartões amarelos: Pimba, Alan Bahia, Danilo, Antônio Carlos (A), Diego, Cleiton, Allan Minero, Ciro, Murilo (T)

Público pagante: 12.991

Público total: 14.320

Renda: R$ 237.397,50