Todo Atletiba sempre tem cara de decisão. Em muitas vezes, assim como será nesta quarta-feira (29), uma equipe está em um bom momento e a outra precisando da vitória para se recuperar. E a grande arma para este confronto era o mando de campo, principalmente para o Coritiba, que até a final do Campeonato Paranaense desta temporada, ficou 8 anos sem perder para o Atlético no Couto Pereira. Porém, no clássico que acontecerá no Alto da Glória, às 21h, pode acabar com outro jejum do Furacão no estádio.

Há 17 anos que o Rubro-Negro não ganha do rival duas vezes seguidas no mesmo ano no Couto. A última vez que isso aconteceu foi pela Copa Sul de 1999. Na ocasião, a Arena da Baixada ainda estava na reta final da reforma e os dois jogos entre os rivais pela competição regional foi na casa coxa-branca.

No primeiro jogo, no dia 14 de março, com mando atleticano, vitória por 3×0, com gols de Adriano Gabiru (2) e Sandoval. Uma semana depois, no dia 21, desta vez com o Alviverde como mandante, o triunfo foi por 3×1, gols de Adriano Gabiru e Luizinho Netto (2) para o Atlético, enquanto Cléber descontou para o Coritiba.

Naquele ano, inclusive, a dupla se enfrentou oito vezes, entre Campeonato Paranaense, Copa Sul, Campeonato Brasileiro e Seletiva da Libertadores, sendo seis no Couto. E o Furacão venceu mais uma (4×1 pela Seletiva) e perdeu as outras três, entre Estadual e Brasileirão.

Depois disso, o Rubro-Negro ainda conseguiu derrotar o Alviverde no Couto Pereira de maneira consecutiva mais uma vez. Foram três vitórias seguidas, entre 2004 (Brasileirão), 2005 (Brasileirão) e 2008 (Paranaense). A diferença é que não foram em jogos seguidos no estádio, tendo, neste período, outros confrontos entre eles na época, disputados no Pinheirão ou na Arena.