O Atlético-PR venceu o Atlético-GO por 2 a 1, na noite deste sábado, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, e chegou aos 34 pontos, cada vez mais perto do G-4, o grupo dos quatro primeiros colocados do Brasileirão – está em 7º lugar. O time goiano, por sua vez, segue na zona de rebaixamento, com apenas 20 pontos.

Durante o jogo em casa, o time goiano voltou a cometer os erros de posicionamento que apresentou na derrota para o Santos na última quarta-feira. Melhor para o Atlético-PR, que abriu 2 a 0 no primeiro tempo explorando a velocidade de seu ataque. Os dois gols foram marcados pelo meia Branquinho, o herói da vitória.

Logo aos seis minutos, Maikon Leite acertou a bola na trave, mas Branquinho aproveitou o rebote para abrir o placar. Depois, aos 14, o mesmo Branquinho avançou pela esquerda e bateu na saída do goleiro Márcio, ampliando a vantagem do Atlético-PR.

Depois disso, o técnico René Simões trocou o esquema 4-5-1 pelo 4-4-2, tirando Diguinho para a entrada de Diogo Galvão, o que equilibrou o jogo. “Começamos mal, lentos demais, erramos no começo e deu no que deu”, lamentou o volante Pituca.

No segundo tempo, o Atlético-GO conseguiu marcar seu gol aos 13 minutos, quando Anailson, que havia entrado no lugar de Ramalho, tocou para Diogo Galvão chutar. Logo depois, porém, Anailson sofreu contusão e, como o time goiano já tinha feito as três substituições, ficou com um jogador a menos, o que dificultou a luta pelo empate. Melhor para o Atlético-PR, que saiu de Goiânia com a vitória.

FICHA TÉCNICA:

Atlético-GO 1 x 2 Atlético-PR

Atlético-GO – Márcio; Victor Ferraz (Dida), Gilson, Jairo e Thiago Feltri; Pituca, Ramalho (Anailson), Robston, Diguinho (Diogo Galvão) e Elias; Juninho. Técnico: René Simões.

Atlético-PR – Neto; Wagner Diniz, Leandro, Rodholfo e Bruno Costa (Eracles); Chico, Vitor, Branquinho (Ivan Gonzales) e Gerrón (Élder Granja); Maikon Leite e Bruno Mineiro. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Gols – Branquinho, aos 6 e aos 14 minutos do primeiro tempo; Diogo Galvão, aos 13 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Carlos Eugênio Simon (RS).

Cartões amarelos – Pituca, Bruno Mineiro e Gilson.

Renda – R$ 39.210,00.

Público – Não disponível.

Local – Estádio Serra Dourada, em Goiânia.