O novo desafio do técnico Antônio Lopes junto ao Atlético começa hoje, no Olímpico, às 16h, contra o Grêmio. O Furacão entra em campo tendo de dar fim ao jejum de sete jogos sem vitórias frente ao adversário. Desde 2007 não sabe o que é derrotar o tricolor gaúcho.

Para mudar o quadro, o Delegado estreia impondo mudanças ao time. O Rubro-Negro deve atuar com três zagueiros, dando nova chance para Fransérgio, mas com o jogador atuando em uma função muito diferente da que desempenhava com Renato Gaúcho. O volante deixa o ataque para se juntar a Manoel e Fabrício na zaga do time.

Lopes quer uma defesa consistente e, por isso, montou a equipe no 3-5-2. Com a entrada de Fransérgio, quem perde vaga entre os titulares é o pentacampeão Kléberson. Outra mudança é a entrada de Wagner Diniz na lateral direita, em substituição a Edílson, que por força contratual não pode enfrentar o Grêmio. Mas Lopes, mesmo com a zaga reforçada, quer um time agressivo. “Ele quer que a gente jogue para frente, marcando e agredindo a equipe adversária”, alertou Pablo que será o único atacante de ofício no time, em sua segunda partida como profissional.

O jogo desta tarde tem importância dobrada, por ser praticamente um confronto direto entre dois times ameaçados pelo fantasma do rebaixamento. Porém, com o Furacão em situação mais delicada. Os gaúchos ainda estão fora da zona do rebaixamento, mas por uma diferença de um ponto apenas para o Avaí – primeiro clube que figura entre os quatro piores. Os gaúchos têm 21 pontos, contra 20 dos catarinenses; o Atlético tem 18 pontos.

Uma vitória pode tirar o Furacão da ZR, assim como um bom resultado para o Grêmio ajuda a se manter fora do setor da degola. Para isso, o Atlético precisa pôr fim ao jejum de ainda não ter vencido nenhum dos concorrentes da parte debaixo da tabela.

Ainda que vença o Grêmio hoje, o Furacão não terá seu caminho facilitado. Neste returno, o time precisa conquistar pelo menos 50% dos pontos que ainda vai disputar para chegar aos 46 pontos – número considerado o “porto seguro” para se manter na Série A.

Pablo vira atacante de referência

O atacante Pablo, 19 anos, é a aposta de Antônio Lopes para levar o Atlético à vitória hoje frente ao Grêmio. Único atacante de ofício no time, Pablo espera ter melhor aproveitamento, passada a ansiedade da estreia, que foi na quarta-feira passada, na derrota por 1 x 0 para o Atlético-MG.

O próprio jogador reconhece que sofreu um pouco no primeiro jogo. “Tem o peso da estreia, mas faz parte. Futebol é assim. Todo jogador quando vai estrear quer fazer gol e mostra que está bem, presente”, admitiu Pablo. Ainda surpreso com a saída de Renato Gaúcho, treinador que permitiu sua estreia no profissional, o atacante gostou da contratação de Antonio Lopes, até mesmo por ter tido a primeira oportunidade de sair da base sob o comando do Delegado. “É uma pena o Renato ter saído, mas o Lopes é muito bom. Ele que me subiu a primeira vez, ano passado, quando estava no Atlético”, contou Pablo.

O jovem, revelado nas categorias de base do Atlético, está animado com o treinador e acredita na obtenção dos bons resultados pela facilidade com que Lopes tem em orientar a equipe. Por isso, Pablo se diz bastante confortável sob o novo comando. “Tem que estar confortável com qualquer treinador. É importante trabalhar com ele, pois é experiente e já ganhou Copa do Mundo”, completou.

Ficha técnica

Série A

2.º turno – 2.ª rodada
Grêmio
Victor; Mário Fernandes, Saimon, Edcarlos e Julio Cesar; Fernando, Fábio Rochemback, Marquinhos, Douglas e Escudero; André Lima. Técnico: Celso Roth

Atlético
Renan Rocha; Manoel, Fabrício e Fransérgio; Wagner Diniz, Deivid, Cléber Santana, Marcinho e Paulinho; Madson e Pablo. Técnico: Antônio Lopes

L,ocal: Olímpico, em Porto Alegre
Hora: 16h
Árbitro: Salvio Spínola Fagundes Filho (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Daniel Luís Marques (SP)