Capone, recuperado, vai
enfrentar o Flamengo amanhã.

O Atlético entra em campo amanhã para jogar a primeira partida com o estatuto do torcedor realmente em prática. Depois de apoiar a paralisação, a direção do clube voltou atrás e correu para se adequar à nova lei e servir de exemplo para os demais clubes do campeonato brasileiro. Uma situação parecida vivida pelo time comandado pelo técnico Osvaldo Alvarez, que busca incessantemente entrar numa nova era e alcançar o equilíbrio na competição para se distanciar da irregularidade que vem marcando o Rubro-Negro desde a conquista do título nacional em 2001.

A equipe de Vadão pega um Flamengo em ascensão e em ótima fase na Copa do Brasil. Tudo a partir das 16h de amanhã, na Arena. E, a expectativa é de que o Caldeirão seja reativado por completo após oito meses marcado por uma média de público próximo dos sete mil pagantes e de muitos protestos contra treinadores e jogadores.

Agora é diferente. Os torcedores estão confiando no treinador e apoiando os jogadores e querem conferir de perto para ver se serão melhor tratados de verdade. O primeiro passo foi a venda de ingressos em cinco pontos distintos da cidade.

Com a Arena em ordem, resta saber como o time vai se comportar. No novo estatuto de Vadão, a equipe consegue repetir mais uma formação, não tem mistério para pegar os cariocas e nem a possibilidade de paralisação do campeonato mudou o ânimo no CT do Caju. “O elenco está ligadíssimo, nós conseguimos trabalhar bem nesse sentido e, em nenhum momento nós deixamos alguma dúvida de que não teria o jogo”, disse o treinador. Alheios às lambanças da cartolagem, os jogadores preferiram se distanciar da discussão e trataram de trabalhar firme no CT do Caju. “Eu não tenho nenhuma opinião formada a respeito e acho que o importante é partir para o jogo e buscar mais uma vitória. Se o estatuto é bom para o torcedor, então vamos colocá-lo em prática”, aponta o volante Leomar.

Sem dúvidas para o jogão de amanhã

O técnico Osvaldo Alvarez, do Atlético, comanda hoje pela manhã apenas um rachão no CT do Caju. Ontem, ele realizou o coletivo e confirmou o time para pegar o Flamengo, amanhã (16h), na Arena. A única novidade será a volta de Alessandro à lateral-direita após cumprir suspensão contra o Inter. “A equipe já estava definida desde o início da semana, só que algumas dores musculares e a gripe do Capone nos pegou de surpresa. Aparentemente está tudo em ordem”, disse à Tribuna o treinador.

Para ele, o time está num bom momento e a partida de amanhã será uma ótima oportunidade para confirmar a boa fase. “O importante é saber que a equipe está treinando bem, tem jogado bem e a confiança é maior, independente do que possa acontecer. A gente vê uma evolução grande e isso nos dá a tranqüilidade para ter uma seqüência maior de resultados positivos”, aposta.

Para tanto, a maior preocupação será do lado esquerdo do adversário, com Edílson, Athirson e Felipe. “São grandes jogadores. Mas, nós também temos grandes atletas”, diz Capone. O time para amanhã deverá ter Diego; Alessandro, Capone, Rogério Correia e Ivan; Leomar, Luciano Santos, Kléberson e Adriano; Ilan e Dagoberto.