Grandes equipes do futebol nacional constantemente veiculam imagens de mascotes durante seus jogos para atrelá-los definitivamente à vida do clube. É uma boa ferramenta de marketing que o Atlético Paranaense não vem utilizando. Essa prática chamou bastante atenção numa brincadeira promovida por uma emissora de televisão que contou com a participação dos mascotes de times que disputam a Série A.

O Atlético estava representado, mas não por aquele tradicional boneco. Estava lá uma modelo com roupas do clube e que indicavam ser ela o cartola rubro-negro um dos símbolos do Atlético. As demais agremiações, todas com seus respectivos bonecos.

Em Curitiba, os clubes concorrentes do Furacão fazem dos mascotes atrações à parte. O Vovô Coxa é o mais famoso pelas suas performances no Couto Pereira a cada lance do time alviverde. É diversão certa para quem acompanha as manifestações do boneco. A Gralha Azul, do Paraná, também já fez das suas. Inclusive, no dia de sua apresentação à torcida, chegou “voando” para delírio dos presentes na Vila Capanema.

O Atlético também se prepara para utilizar seu mascote para ações de marketing. Mas antes disso tem que definir qual será o símbolo representativo. “Hoje o Atlético tem dois mascotes oficiais. O Cartola e o Furacão”, informou o diretor de marketing Paulo César Verardi. Por isso, o Rubro-Negro prepara uma maneira do torcedor interagir na escolha do mascote. “A intenção é saber se há necessidade da criação de um novo mascote ou reestilizar um dos atuais, em novo formato”, explicou. Após essa fase talvez seja instituída também uma campanha para batizar o mascote, mas isso ainda não foi definido.

Obra

Para idealizar ou recriar o mascote atleticano, nada melhor do que um mestre na arte: Ziraldo. “Há um contrato com Ziraldo que foi firmado há algum tempo. Ele que vai viabilizar o projeto do mascote”, confirmou Verardi, complementando que o projeto já está em andamento. A previsão é que seja concretizado no 2º semestre deste ano. “Quem sabe adiantamos algo para o final do 1º”, comentou.

Ainda segundo Verardi, o lançamento do mascote vai gerar novas ações de marketing para o clube, mas que ainda não podem ser reveladas. No pacote promocional fechado com Ziraldo também estaria o lançamento de história em quadrinhos (HQ) sobre o clube, mas a ideia foi negada pelo diretor rubro-negro. Ressalta-se que Ziraldo participou do lançamento de HQs para clubes de grande torcida no país, como Corinthians e Flamengo.

O último lançamento do gênero ocorreu semana passada para o Palmeiras. Os próximos clubes que se beneficiarão dessa ideia são a dupla Grêmio e Internacional.

Cartunista criou bonecos marcantes

Ziraldo já participou de diversas ações de marketing para a divulgação de clubes do futebol brasileiro. Atualmente encabeça os projetos de Histórias em Quadrinhos (HQs) e reestilização de mascotes para clubes. Alguns trabalhos do artista ganharam destaque no futebol brasileiro no final da década de 80.

Ziraldo foi o responsável por redesenhar os mascotes dos 16 clubes participantes da Copa União de 1987 (Flamengo, Botafogo, Vasco e Fluminense, São Paulo, Corinthians, Santos, Goiás, Cruzeiro, Atlético-MG, Internacional, Grêmio, Coritiba, Santa Cruz e Bahia), que serviram para promover aquela competição.

O cartunista também reestilizou o mascote do Corinthians, em 2008. No ano seguinte foi convidado pelo Vitória para dar uma nova formatação ao Leão para o aniversário de 110 anos do clube baiano. Agora chegou a vez de Ziraldo ceder seu talento ao Atlético.

Alguns dos desenhos de Ziraldo feitos em 1987: a vez é do Furacão.

,