Pela primeira vez na temporada, o técnico Antônio Lopes irá repetir a escalação no Atlético. A mesma formação que enfrentou e venceu o Corinthians-PR na última rodada, por 2 a 0, treinou ontem no CT do Caju e foi confirmada pelo Delegado para enfrentar o Cianorte, logo mais às 19h30, na Arena.

A única dúvida estava na lateral-direita, mas Gerônimo vai ganhar nova oportunidade. O Furacão entra em campo para buscar regularidade no campeonato e não deixar que o rival Coritiba abra vantagem ainda maior na classificação. É a briga pela vantagem do supermando que está afunilando e o Alviverde lidera a competição com sete pontos a mais que o Rubro-Negro.

“A vantagem não é irreversível, porque matematicamente temos condições de chegar lá (1.º lugar). Temos que contar também com tropeços do adversário e porque ainda vamos nos confrontar com eles. Temos que pensar jogo por jogo e matar um leão por jogo. Não adianta pensar nos outros. Nós é que temos que ganhar”, afirmou Lopes. Coincidentemente o adversário de logo mais é conhecido por Leão do Vale.

Entrosamento

Para alcançar a terceira vitória no Estadual, Lopes aposta na manutenção da dupla de ataque Marcelo e Bruno Mineiro.

O avante mineiro foi autor das duas assistências que resultaram nos gols da vitória diante do Timãozinho.

Na primeira assistência, fez a parede e passou para Alan Bahia acertar um belo chute. Na jogada que resultou no segundo gol, Bruno serviu o colombiano Jorge Serna que sofreu penalidade.

“Atacante tem que estar fazendo gols. Mas quando não dá pra fazer, você tem que servir. Para isso é o grupo. Mas aos poucos, vamos nos entrosando e sabendo o posicionamento de cada jogador para finalizar ao gol”, disse o garçom rubro-negro. Há 13 dias no Furacão, Bruno acredita que está se adaptando da melhor forma possível ao clube e que está em processo de entrosamento, esperando melhorar o rendimento em breve.

“Considero esse período de 13 dias excelente. Aos pouquinhos vou me enquadrando à equipe e ao treinador, do jeito que ele gosta que jogue e aí sim vou chegar no meu ideal. Preciso melhorar posicionamento e tempo de bola. Mantendo um ritmo de jogo, uma sequência, você fica mais leve, se posiciona melhor e tem melhor finalização”, explicou o jogador que tem dois gols em quatro jogos pelo Furacão.