Trabalhando em duas vias para conquistar uma vaga na Libertadores do ano que vem, o Atlético pode atingir seu objetivo antes mesmo de decidir a Copa do Brasil diante do Flamengo, a partir do dia 20. Para isso acontecer, o Rubro-Negro precisa vencer o Criciúma, amanhã, no Heriberto Hulse, e ganhar do Botafogo, sábado, no Maracanã. Além disso, terá que secar, nas duas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro, o próprio time botafoguense, o Goiás, o Grêmio e o Vitória, que são seus concorrentes pela vaga no G4 do Campeonato Brasileiro.

Se a combinação for favorável, o Furacão pode até mesmo conquistar o vice-campeonato do Brasileirão com três rodadas de antecedência. Para isso acontecer, além de precisar conquistar duas vitórias contra Criciúma e Botafogo, o Grêmio – terceiro colocado e quatro pontos atrás do Atlético – precisa perder as partidas para Vasco e Flamengo, ambas em Porto Alegre. Além disso, Botafogo e Goiás terão que somar apenas um ponto nas duas próximas duas jornadas. Já o Vitória, que tem 51 pontos, terá que atingir no máximo 54 ao final das duas próximas rodadas.
 
Praticamente perfeito quando joga dentro da Vila Capanema, o Atlético, para atingir seu objetivo, terá que mudar seu retrospecto recente como visitante. O Furacão não sabe o que é vitória jogando longe de Curitiba desde o dia 19 de setembro, quando goleou o Flamengo por 4 x 2, no Maracanã. De lá pra cá, foram, entre duelos pelo Brasileirão e pela Copa do Brasil, seis partidas realizadas fora de casa, com um aproveitamento de apenas de 22%. No retrospecto, quatro empates e duas derrotas, com apenas dois gols marcados e seis sofridos.

Se melhorar seu rendimento como visitante, vencer os duelos contra Criciúma e Botafogo e contar com os tropeços dos seus concorrentes, o Atlético chegará com moral e já garantido na Libertadores da América do ano que vem para os duelos decisivos contra o Flamengo, pela Copa do Brasil. Mais do que isso. O técnico Vagner Mancini poderá focar somente na disputa do título do torneio nacional e escalar um time alternativo para as três últimas partidas do Furacão pelo Campeonato Brasileiro – contra Náutico e Vasco, dentro de casa, e Santos, no litoral paulista.