O Atlético anunciou ontem a comissão técnica, além de dois integrantes da nova diretoria que farão parte do clube em 2012. O comando do time fica a cargo do uruguaio Juan Ramon Carrasco Torres, ex-meio-campo da Celeste Olímpica, que chega ao 12.º ano como treinador de futebol na próxima temporada.

Com 55 anos, Juan Carrasco tem a carreira marcada por polêmicas. Em seu currículo, o trabalho de maior peso foi frente à seleção uruguaia entre 2003 e 2004, nas eliminatórias para a Copa do Mundo da Alemanha. Em clubes, ele tem fama de criar conflitos com jogadores. No Nacional, do Uruguai, entrou em rota de colisão com o atacante Peralta, que reclamou de não receber nem bom dia do seu comandante. Ainda assim, conseguiu levar a equipe ao título. Em meio a acertos, causou descontentamento dos dirigentes do clube por não acompanhar treinos físicos e nem participar das concentrações da equipe nas vésperas das partidas.

Depois do Nacional, foi contratado pelo Emelec, do Equador, que foi seu trabalho mais recente. Chegou em julho e em novembro entrou em acordo com os dirigentes e deixou a equipe. A passagem pelo futebol equatoriano foi ainda mais tumultuada. A torcida chegou a criar uma página no Facebook pedindo a saída do treinador. Ficou 20 rodadas à frente do Emelec e nunca repetiu uma formação da equipe.

Uma das grandes críticas a Carrasco foi a aposta em jogadores uruguaios, que ele pediu a contratação, e que acabaram não acrescentando em nada no desempenho do time. Durante o período Juan Carrasco, o Emelec não venceu nenhum dos clássicos equatorianos. O treinador pediu a contratação de José María Franco, Nicolás Vigneri e Bryan Lugo e revoltou a torcida por preterir jogadores de confiança no time, como os volantes David Quiroz e Édison Méndez.

No Atlético, vai reencontrar um ex-comandado: o atacante “Morro” García foi seu atleta no Nacional de Montevidéu, no ano passado. Porém, o jogador pode deixar o Furacão, já que o presidente Mário Celso Petraglia tem sido taxativo ao afirmar que pretende devolver o atleta ao clube que o revelou – o Nacional.

Para compor a comissão técnica, Juan Carrasco terá outros três compatriotas: Omar Garate será o auxiliar técnico; Alezandro Martinez, o preparador físico, e César Olivera, o treinador de goleiros. Apesar das novas contratações, o Atlético não confirmou se fará o desligamento dos integrantes da comissão técnica permanente que o Furacão mantém, casos do preparador físico Riva Carli e do preparador de goleiros Marco Tedeschi.

Antes de anunciar Juan Carrasco, Petraglia procurou por Paulo Roberto Falcão, mas não houve acordo entre eles e o Atlético partiu para o plano B.