Foto: Valquir Aureliano

Como só um milagre classifica o Atlético, Ney Franco decidiu dar chance para quem não vinha sendo aproveitado. Casos do zagueiro Gustavo, que tenta retomar seu lugar na zaga, e do atacante Marcelo.

O decisivo jogo contra o Vasco, hoje à noite, em São Januário, é a chance de ouro para muitos jogadores conquistarem a confiança do treinador e uma vaga no time titular. Como a prioridade atual do Furacão é o Brasileirão, o técnico Ney Franco armará sua equipe com atletas que não vinham sendo aproveitados. Portanto, o confronto pela Sul-Americana servirá como uma espécie de peneira, para avaliar quem tem condições de permanecer vestindo a camisa rubro-negra. O elenco está inchado com 40 atletas, pois, desde que Franco assumiu o comando do time, os integrantes da equipe B foram reintegrados ao único grupo de trabalho. O treinador adiantou que o ideal é trabalhar com 24 jogadores e, por isso, o plantel será reduzido. ?Quando cheguei aqui reuni o grupo que estava separado e disse que daria oportunidade a todos.

Eles sabem que vai chegar o momento que faremos a redução. Além da parte técnica, ficaremos com aqueles que demonstrarem compromisso com o clube? explicou Franco.

Chance

A oportunidade de entrar jogando em São Januário motivou jogadores como o atacante Marcelo Macedo e o zagueiro Gustavo. Ambos já estiveram entre os titulares na era Antônio Lopes e perderam espaço com a contratação de novos atletas e com a vinda de Ney Franco.

Marcelo entrou no 2.º tempo da partida contra o Fluminense e criou boas chances. O atacante busca reencontrar no Atlético a fama de artilheiro, conquistada no último campeonato carioca. Pelo Furacão, ele balançou as redes apenas três vezes nesta temporada. ?Se eu tiver a oportunidade de jogar, com certeza vou dar o máximo para buscar a classificação?, disse Marcelo, completando que o Vasco é um adversário difícil de ser batido em seus domínios, mas que isso não é impossível. Para o atacante, uma boa vitória contra o time carioca também vai renovar o ânimo da equipe na disputa por melhores posições na tabela do Brasileirão.

O zagueiro Gustavo, que tenta recuperar sua vaga na defesa, pensa da mesma forma. Ele jogou como titular em algumas partidas, inclusive na derrota por 1 a 0, contra o Vasco, confronto disputado em São Januário e válido pelo 1.º turno. ?As vitórias sempre trazem coisas positivas e são importantes. Vencendo o Vasco, podemos embalar para as partidas que temos em casa e sair logo dessa situação incômoda no Brasileiro?, afirmou o defensor.

Para conseguir prosseguir na Sul-Americana, o Atlético tem que vencer o time cruzmaltino por uma diferença de três gols. Tarefa extremamente difícil, pois o Furacão nunca venceu o Vasco jogando em São Januário.

Atlético pode apostar num veterano pro ataque

O atacante Marcelo Ramos, 34 anos, pode ser o novo reforço do Atlético. Essa pelo menos é a informação divulgada ontem pela imprensa pernambucana. O jogador, que está no Santa Cruz, na Série B, já havia sido procurado pelo representante rubro-negro no Nordeste, quando foi acertada a contratação do lateral-esquerdo Piauí – junto ao Porto de Caruaru -, na semana passada. Na ocasião, o presidente do Santa Cruz, Edson Nogueira, criticou o assédio atleticano aos seus atletas e disse que o atacante não seria negociado. Para permanecer com Marcelo Ramos, concordou em aumentar seu salário.

Entretanto, o time paranaense voltou a insistir na aquisição do artilheiro nesta semana, pois o prazo para novas inscrições termina na sexta-feira. A oferta salarial de R$ 70 mil mensais – três vezes mais do que o atleta recebe no Santa – e a possibilidade de contrato até julho do próximo ano, podem seduzir o jogador a pedir desligamento do clube pernambucano. O Atlético, inclusive, se dispõe a arcar com a multa rescisória, que é de R$ 300 mil, segundo informou Marcelo à Rádio CBN.

Caso tudo seja acertado, o atacante estará à disposição de Ney Franco na próxima semana. O jogador marcou 10 gols na Série B e tem bastante experiência no futebol brasileiro. Em sua carreira assinalou 399 gols e atuou em grandes clubes como Cruzeiro, Corinthians e São Paulo.

Se vier, Marcelo será o terceiro atacante contratado pelo Furacão nos últimos 15 dias. Antes dele chegaram no CT do Caju, Geílson e Taílson, que sequer estreou. Para o ano que vem também é especulada a vinda do artilheiro uruguaio Acosta, que já fez 12 gols pelo Náutico neste Brasileirão.

Presidente do Santa nega qualquer contato

A súbita divulgação da contratação de Marcelo Ramos chamou a atenção, principalmente devido a informação de que o Atlético pagaria a rescisão do contrato do atleta ao clube pernambucano, no valor de R$ 300 mil. Para saber da situação do atacante junto a equipe da Série B, a Tribuna entrou em contato, na noite de ontem, com o presidente Edson Nogueira. O dirigente do Santa Cruz afirmou que até as 20h de terça-feira, horário do contato feito pelo jornal, Marcelo ainda era jogador da Cobra Coral. E ressaltou que nenhum dirigente ou representante do Atlético Paranaense entrou em contato com ele para tratar de transferência de jogador.

Nogueira reafirmou que caso o valor da multa rescisória seja depositada na conta de seu clube, o atacante seria prontamente liberado. ?Mas o valor tem que ser à vista e não aceitamos receber jogadores do Atlético como (moeda de) troca?, explicou.

Na semana passada, Marcelo Ramos recebeu um reajuste salarial para permanecer no Santa Cruz e, na ocasião, disse que honraria o seu contrato.

Entretanto, há informação de que hoje representantes do Atlético estarão em Recife para buscar o artilheiro e depositar o valor da multa rescisória.

Jogo de volta Copa Sul-Americana

Vasco x Atlético-PR

Vasco/BRA: Silvio Luiz, Jorge Luiz, Júlio Santos e Dudar; Eduardo (Wagner Diniz), Xavier (Roberto Lopes), Andrade, Marcelinho (Abuda) e Guilherme; Leandro Bonfim e Alan Kardec. Técnico: Celso Roth

Atlético-PR/BRA: Viáfara; Rhodolfo, Gustavo e Alex Fraga; Nei, Alan Bahia, André Rocha, Netinho e Alessandro; Marcelo e Dinei. Técnico: Ney Franco.

Local: Estádio São Januário, Rio de Janeiro.

Horário: 21h45.

Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS).

Assistentes: Valter dos Reis (SP) e Edmilson Corona (SP).