Gilmar (Iraty) e Alessandro (Atlético
disputam a bola com as mãos.

Mais uma final. O Atlético conquistou a sua vaga para a decisão do Supercampeonato Paranaense após um jogo truncado com o Iraty, que terminou empatado em 0 a 0. Mesmo com uma pressão constante, o rubro-negro não conseguiu marcar na partida da semifinal, irritando a torcida, que saiu descontente e vaiou o resultado. O adversário do Atlético será definido hoje, na partida entre Paraná e Coritiba, na Vila Capanema.

Como era de se esperar, o Atlético tomou a iniciativa no ataque. A equipe rubro-negra insistia nas jogadas pela esquerda, tentando fugir da marcação do Iraty, que se fechava na entrada da área. A jogada mais perigosa do Furacão surgiu aos 8 minutos. Fabiano tocou para Dagoberto, que de fora da área, chutou para fora. O Iraty só se arriscava nos contra-ataques. E, aos 10, criou a sua primeira chance. Numa jogada de velocidade, Jamur tentou cruzar para Nélson, mas o goleiro Flávio se antecipou para tirar o perigo da área atleticana. A pressão rubro-negra era grande, mas o Iraty se posicionava todo na defesa, não deixando espaços para o ataque atleticano. Com isso, algumas jogadas individuais foram as alternativas. Alex Mineiro desperdiçou uma boa chance aos 20. Depois de uma troca de passes, o atacante invadiu a grande área, mas não conseguiu dominar a bola, que saiu pela linha de fundo. Logo depois, foi a vez de Reginaldo Vital perder a chance de abrir o placar, chutando em cima de Fabiano, depois de uma bela jogada de Dagoberto.

Como o empate favorecia o Atlético, o Iraty teria que partir para cima do adversário, buscando a vitória. Mas quem quase abriu o placar foi a equipe atleticana. Depois de um cruzamento, Ígor cabeceou para o gol, mas em cima da linha, a zaga do Iraty salvou o que seria o primeiro gol rubro-negro. Logo em seguida, aos 4 minutos, mais uma chance perdida. Rogério Correia entrou na área, recebeu um passe de Dagoberto, mas na hora da finalização, chutou em cima do goleiro. O Atlético perdeu mais duas chances de gol. Primeiro com Ígor, e depois com Dagoberto. Nas duas situações, os atleticanos desperdiçaram, mandando para fora. E o rubro-negro não desistia. Aos 11, com Kléber, mais uma chance perdida. Depois de um cruzamento de Alessandro, o atancante mandou a bola na trave. Logo depois, Kléber perdeu mais uma. O atacante recebeu um passe de Flávio Luís e colocou por cima do travessão. Numa cobrança de falta de Sandro aos 17, o Iraty criou uma das poucas chances da equipe no segundo tempo. O Atlético insistia nos ataques, mas errava na hora da finalização. Se não errava, o goleiro Marco Antônio era quem salvava o Iraty. Aos 37, Marco Antônio espalmou um forte chute de Adriano. Reginaldo Vital desperdiçou a última chance do jogo, aos 41, cobrando uma falta por cima do travessão. Mesmo com o empate, os atleticanos estão na final. O Atlético terá dois desfalques para o primeiro jogo da decisão. Dagoberto e Adriano estão suspensos com três cartões e não jogam pela equipe rubro-negra.