Hoje à noite, para a torcida atleticana, o Brasileirão ficará de lado pois todos os olhares se voltarão para Guadalajara, no México. É lá que o Rubro-Negro inicia sua participação na fase internacional da Copa Sul-Americana, o que não ocorria desde 2006, ano em que chegou até a semifinal da competição.

O adversário será o Chivas de Guadalajara, uma das equipes mais populares do México. O confronto acontece às 22h (hora de Brasília) e é válido pelas oitavas-de-final.

O Furacão tem boas lembranças de Guadalajara, pois foi nesta cidade, em 2005, que o clube conseguiu desclassificar o próprio Chivas e alcançar a sua primeira final de Copa Libertadores. Três anos depois, os dois times se encontram em situações bem distintas. No Brasileiro, o Atlético está à beira da zona da degola e luta para não ser rebaixado.

O Chivas, no Apertura mexicano, está em penúltimo lugar no Grupo 2, porém venceu no final de semana o Tecos por 1 a 0. Assim, o campeonato internacional pode servir como alavanca e motivação para uma melhora nas disputas nacionais.

Alan Bahia é um dos remanescentes do grupo de 2005 e traçou um paralelo entre aquela equipe e a atual. Para o volante, o time de 2005 estava bem mais entrosado enquanto o que jogará hoje à noite é muito jovem. “É jovem mas tem qualidade”, adiantou.

O jogador alertou para as dificuldades de jogar no México. “Campo grande, jogadores experientes e de nível de seleção. Por isso tem que ter atenção, jogar fechadinho e saber explorar contra-ataques”, ensinou o volante.

Suplente?

Devido a essa péssima campanha no Brasileirão e pela viagem ao México ser extremamente desgastante, comissão técnica e diretoria priorizaram, nesse momento, a competição nacional. Assim, para enfrentar o Chivas, o Rubro-Negro utilizará um time formado predominantemente por suplentes.

Porém a equipe não pode ser considerada inexperiente pois quase todos eram titulares com o ex-treinador Mário Sérgio, até poucas semanas atrás. “O time que está indo não é um time ruim.

São jogadores que fazem parte do grupo principal do Atlético e que disputam uma Série A do Brasileiro. Então não são atletas quaisquer. Esse time já provou seu valor eliminando o São Paulo lá”, comentou o auxiliar-técnico André Souto, que comandará o Furacão em Guadalajara.

A intenção é vencer no México, no entanto um empate ou derrota por diferença mínima, de preferência marcando gols também são bons resultados. E pode ser fundamental para que a vaga seja decidida na Arena, em Curitiba, onde o Atlético atuará com força máxima.

O jogo de volta foi confirmado para a próxima terça-feira, dia 30. Para a partida de logo mais, André Souto informou que o Furacão adotará uma postura bem cautelosa em campo.

COPA SUL-AMERICANA Oitavas-de-final – Jogo de ida
Chivas x Atlético
Chivas

Rodríguez; Báez, Magallón, Reynoso e Mejía; Solís, Araujo, Pineda e Morales; Santana e Arellano.
Técnico: Efrain Flores
Atlético
Vinícius; Alex Fraga, Antônio Carlos e Chico; Rodriguinho, Alan Bahia, Renan, Julio dos Santos e Márcio Azevedo; Pedro Oldoni e Anderson Aquino.
Técnico: André Souto
Súmula
Local:
Jalisco (Guadalajara-MEX)
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Galeano (PAR)
Assistentes: Manuel Bernal (PAR) e Emigdio Ruiz Roa (PAR)