Quase um ano depois da sua criação, o time sub-23 do Atlético, reforçado por jogadores encostados e sem espaço no clube na temporada passada, fará, contra o Rio Branco, amanhã, no Ecoestádio, sua estreia em uma competição oficial. O Estadual pode ser, para esses jogadores, a última chance de continuar vestindo a camisa atleticana, já que em 2012 os três técnicos que comandaram o clube na Série B tiveram que recorrer ao mercado para fazer o Furacão voltar à elite do Campeonato Brasileiro.

Para esse ano, o planejamento do sub-23 atleticano já precisou ser mudado no meio do caminho. Depois do insucesso no torneio sul-americano realizado em Trinidad, no Uruguai, utilizando, na maioria jogadores do time sub-18, a diretoria do Furacão anunciou a contratação do técnico Arthur Bernardes para comandar a jovem equipe. Assim, logo que chegou, e precisando agregar mais experiência ao time que vai disputar pelo menos o 1.º turno do Campeonato Paranaense, Bernardes recorreu a atletas mais experientes, e que já disputaram o Estadual do ano passado.

Mesmo com as chegadas do goleiro Santos, dos laterais Héracles e Jean Felipe, do volante Renan Foguinho, dos meio-campistas Harrison e Zezinho e dos atacantes Pablo, Edigar Júnio, Taiberson e Júnior Barros, a média de idade do expressinho atleticano não aumentou tanto. Na verdade, trata-se de um sub-20.

O time vem treinando forte desde o ano passado e o técnico Arthur Bernardes testou seus comandados em jogos-treinos contra J.Malucelli (3 x 3) e Camboriú (3 x 1). Nestes compromissos, o treinador mesclou a equipe com outros jogadores. Um exemplo: o zagueiro Rafael Zuchi, de 18 anos, que deve formar a dupla de zaga ao lado de Erwin, acredita que o time atleticano, por ser um dos mais jovens do Estadual, passará por uma adaptação nas primeiras rodadas. “Como a nossa equipe é mais nova, acho que pode levar algumas rodadas para nos acostumarmos. Mas estamos bem preparados e nos encaixando cada vez mais no modelo de jogo que o técnico Arthur (Bernardes) gosta”, disse.

No gol, Santos deverá ser o titular. As laterais deverão ser ocupadas por Jean Felipe e Héracles. No meio-campo, Renan Foguinho, Harrison e Pablo estão confirmados. Já Zezinho, que teve seu contrato se encerrando no final de 2012, não teve sua situação regularizada na CBF e será substituído por Maycon Canário. A dupla de ataque será formada por Edigar Junio e Júnior Barros.

Rio Branco

Mesmo com o Atlético utilizando o time sub-23 neste início de Campeonato Paranaense, o Rio Branco admite que o expressinho do Furacão para o confronto de amanhã, às 17h, no Ecoestádio, é o favorito. Entretanto, Fabiano Vicente Elias, presidente do Leão da Estradinha, acredita que a experiência do time do Litoral diante dos jovens jogadores atleticanos pode surpreender o Furacão.

“Vamos tentar buscar um ponto, pelo menos. Se eles derem bobeira, a experiência do nosso time pode surpreender”, avisou. Para esta temporada, o Rio Branco apostou em jogadores que tiveram boas passagens pelos clubes do Estado em outras temporadas. Entre eles, estão o zagueiro Valdir, ex-Cianorte; o goleiro Rodrigo Café, ex-Coritiba; o volante Rafael Muçamba, ex-Paraná, além do meio-campo Renan Meduna, do lateral-esquerdo Wagner e do experiente atacante Marcelo Tamandaré.