O Atlético viaja no início da tarde de hoje para Lima, no Peru, com muitas dúvidas na bagagem para o duelo de quinta-feira, contra o Universitário, às 23h30, no Estádio Monumental, na capital peruana, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores. Para tentar se recuperar da derrota sofrida para o Vélez Sarsfield, há duas semanas, em Buenos Aires, o técnico Miguel Ángel Portugal dependerá do departamento médico para escalar o time para o duelo contra o lanterna do grupo, em crise e sem nenhum ponto até agora.

A zaga atleticana ainda está indefinida para enfrentar o Universitário. O zagueiro Manoel, com dores no músculo posterior da coxa direita, não participou dos últimos treinamentos com o restante do grupo e ontem apenas correu em volta do gramado do CT do Caju. Já o zagueiro Cleberson, recuperado de uma lesão parcial do ligamento do joelho esquerdo, voltou aos trabalhos com o restante do time no último domingo e deve estar à disposição do treinador para a partida em Lima. Se um dos dois não reunir condições, Dráusio deverá atuar mais uma vez na defesa atleticana.

As outras dúvidas estão no ataque. O atacante Marcelo, que também foi liberado pelo departamento médico no domingo, depois de se recuperar de uma lesão no tornozelo esquerdo, pode ser a principal novidade do Furacão para enfrentar o Universitário. O jogador, porém, deve ser opção para o decorrer da partida. Já o atacante Adriano, que se recupera de uma lombalgia desde a semana passada, também é dúvida e pode ficar de fora da equipe. O Imperador, inclusive, ficou de fora do jogo-treino realizado na semana passada, em Florianópolis, diante do Figueirense.

A definição dos relacionados para a partida contra o Universitário acontece hoje pela manhã, após o último treinamento em Curitiba antes da viagem para o Peru. Ainda antes da partida de quinta-feira, o técnico Miguel Ángel Portugal vai comandar amanhã, no Estádio Monumental, um trabalho de reconhecimento do gramado, que será a última movimentação para o confronto contra a equipe peruana.