O Campeonato Paranaense já era. Agora só restou ao Atlético pensar na Copa do Brasil e na possibilidade de poder seguir adiante na competição. E, para tanto, terá que vencer o Palmeiras, amanhã, na Arena da Baixada, por uma diferença de dois gols.

O jogo por si só é decisivo e extremamente atrativo para a torcida rubro-negra lotar as dependências do seu estádio. Mas a polêmica causada pela ofensa com conotação racial proferida pelo zagueiro alviverde Danilo contra o também zagueiro Manoel, no jogo de ida, em São Paulo, apimentou ainda mais a disputa.

Tanto que há um movimento entre torcedores do Furacão para ir à Arena com a cara pintada de preto, como forma de protestar contra a atitude do palmeirense. A comissão de mosaicos do Atlético também promete promover algo relacionado ao assunto. Assim como as duas torcidas organizadas do clube.

E sair em defesa de Manoel e provocar Danilo é algo extremamente fácil para o torcedor rubro-negro.

Afinal, Manoel é atualmente um dos xodós da torcida enquanto Danilo, que defendeu o Atlético entre 2005 e 2008, saiu pela porta dos fundos, após se recusar a ficar na reserva e fugir da concentração antes de uma partida decisiva no Brasileirão.

Pelo ato, Danilo foi afastado pelo então treinador Geninho e, posteriormente, contratado pelo Palmeiras.

Pressão

A pressão vinda das arquibancadas é um trunfo que o time atleticano terá que saber utilizar para vencer o adversário. Não é à toa que a Arena é conhecida por Caldeirão. Só não pode haver exageros.

A motivação para o confronto foi refletida na procura por entradas. Ontem, um dia após perder o clássico e o Paranaense para o maior rival, havia fila para a compra de ingresso nas bilheterias da Arena. A carga de bilhetes disponibilizada não foi divulgada pelo Furacão. A comercialização de ingressos continua hoje.

Adversário

O Palmeiras, que viajou na noite de ontem a capital paranaense, também está precavido e sabe que encontrará um clima pouco amistoso na Arena. Como Danilo e Manoel ainda não foram notificados de alguma sanção pelo STJD (suspensão preventiva), até o momento da viagem, a diretoria palmeirense confirmou a vinda do zagueiro para Curitiba.

“O Danilo vai estar em Curitiba com o restante do elenco. Estamos com receio de que a torcida do Atlético faça desse jogo uma batalha”, afirmou o diretor de futebol do Palmeiras, Genaro Marino, à TV Gazeta.

E complementou. “Esperamos que seja um bom jogo de futebol, mas vamos para lá preparados para tudo. E denunciaremos todas as coisas erradas que acontecerem no dia”.

Ontem, no último treino realizado na Academia de Futebol, o treinador palmeirense Antônio Carlos Zago comandou um treino secreto. O único jogador a falar com a imprensa foi Diego Souza e afirmou que o técnico preparou surpresas para enfrentar o Atlético sem citar quais.

A torcida palmeirense também marcará presença na Arena. Ontem não havia mais ingressos para a torcida visitante, segundo informou a assessoria de imprensa do Atlético. Isso porque foram remetidos a São Paulo apenas 700 ingressos, carga solicitada pelo Palmeiras.