O Atlético está seguindo à risca a cartilha dos times que querem algo mais no Campeonato Brasileiro. Forte novamente em casa, o Furacão segue pontuando também longe de Curitiba. Mesmo diante dos reservas do Grêmio, o Rubro-Negro manteve o bom nível de atuação, jogou melhor que o adversário, mas não saiu de um empate em 0x0 na manhã de domingo (20), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Com o resultado, o time atleticano saiu da sexta posição, mas continuna cola por uma vaga no G6, estando em sétimo, com os mesmos 30 pontos do Cruzeiro, que passou por conta do saldo de gols (6 a 2).

O Atlético não fez um grande jogo diante do do Grêmio, mas, mesmo assim, manteve suas características e dominou praticamente toda a partida. Com algumas alterações, com as entradas de José Ivaldo improvisado na lateral-direita, Eduardo Henrique e Ederson, o Furacão não mantinha a mesma força no meio-campo, mas criou as melhores chances no primeiro tempo. Éderson e Pavez, logo nos primeiros minutos, assustaram.

Com suas linhas de marcação próximas, o Rubro-Negro conseguia impedir as investidas do tricolor gaúcho e dominava a partida, como se estivesse em casa. Apesar de não ter vencido o confronto, a equipe manteve uma postura dominante e teve uma atuação mais segura do que nas vitórias por Vasco e Palmeiras, que também foram fora de casa. O problema foi na hora de concluir a gol.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

No segundo tempo, o Grêmio voltou mais ofensivo, permitindo que o Atlético abusasse dos contra-ataques. Mesmo assim, Sidcley, de frente pro gol, Ederson e Guilherme, este na pequena área e já nos acréscimos, não aproveitaram as oportunidades. Mas, lá atrás, o Furacão se mostrava seguro. O único susto foi com Everton, mas Weverton saiu bem e fez ótima defesa.

Porém, chegou um momento onde o empate parecia agradar os dois lados. O ritmo do duelo caiu drasticamente, principalmente por conta do lado do Grêmio, que errava muitos passes e pouco atacava. No final, um 0x0 que não refletiu tanto o que foi o jogo, mas que não pode ser tão lamentando pelo Rubro-Negro, que segue reagindo no Brasieirão e mostrando uma nova cara rodada após rodada.