Para aumentar seu poder de fogo e, assim, melhorar sua média de gols no Campeonato Brasileiro, o Atlético tem se preocupado em reforçar seu ataque. Atualmente o time é o vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas nove pontos somados e dez gols assinalados em doze rodadas. Agora, o Furacão aposta em um bom desempenho na volta da intertemporada para sair da situação crítica em que se encontra. Para isso, o técnico interino Tiago Nunes, ao que tudo indica, poderá contar com até dez jogadores no setor ofensivo.

Ainda que Ribamar e Ederson tenham deixado o Rubro-Negro, duas novas peças retornam para turbinar o departamento, além de mais um jogador estar na mira do clube. Os dois repatriados são Marcelo Cirino e Crysan. Cirino, que defendeu a camisa rubro-negra pela última vez em 2014, volta ao Atlético após passagens por Flamengo, Internacional e Al Nasr, da Arábia Saudita e está em treinamento com o grupo, aguardando apenas a regularização da sua situação.

Já Crysan, que chegou a atuar em 2017 pelo Furacão, estava no Cercle Brugge, da Bélgica, por empréstimo, e volta para uma avaliação do departamento de futebol.

Outro reforço pode ser o meia-atacante Bruno Nazário, do Guarani. O jogador tem 23 anos e já passou por Figueirense, América-MG, TSG Hoffenheim, da Alemanha, Lechia Gdansk, Polônia e Cruzeiro. O atleta é canhoto, e tem por característica jogar aberto pela direita ou centralizado. Além deles, o atacante Deyverson, do Palmeiras, está sendo sondado.

Para o setor, Tiago Nunes já conta com Matheus Anjos, Guilherme, Nikão, Marcinho, Bill, Pablo e Bergson. Caso os outros três fiquem à disposição, são dez nomes para movimentar o ataque. Mesmo com todas as opções, o treinador precisará encaixar o time de acordo com as qualidades de cada atleta. Guilherme e Matheus Anjos jogam mais centralizados no meio-campo. Pela direita, atuam Marcelo Cirino, Marcinho e Bruno Nazário. As opções pela esquerda são Bill e Nikão, enquanto os centroavantes são Bergson, Pablo e Crysan.

LEIA TAMBÉM: Com Tiago Nunes, Atlético não deve ter improvisações

Com Fernando Diniz, os mais utilizados eram Nikão, Guilherme e Pablo, mas nas últimas partidas Marcinho e Bergson ganharam oportunidades, embora o primeiro tenha jogado improvisado como ala pela direita. Agora, todos devem atuar nas suas funções de origem.

Assim que colocar a casa em ordem, o comandante atleticano terá que correr contra o tempo, já que o Furacão voltará a campo no dia 16 de julho, contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Para conseguir a classificação, o Rubro-Negro terá que reverter o placar de 2×1, do jogo de ida. Pelo Brasileirão, o Rubro-Negro volta a jogar no dia 19 de julho, contra o Internacional, na Arena da Baixada.

Serão dois desafios para que o interino possa mostrar que as mudanças foram feitas e, quem sabe, possam o credenciar para que seja efetivado.