O empate sem gols diante do Grêmio, na manhã de domingo (20), em Porto Alegre, colocou em xeque a qualidade nas finalizações do Atlético. O Furacão não fez um grande jogo, não foi criativo como nas últimas jornadas, mas finalizou o dobro de bolas ao gol do que o tricolor gaúcho (14×7). Apenas não conseguiu voltar para Curitiba com os três pontos na bagagem. Resultado disso foi a saída do time atleticano do G6 do Brasileirão, agora ocupando a sétima posição na tabela.

O Rubro-Negro talvez tenha perdido um pouco do seu poder de criação por conta das mudanças feitas pelo técnico Fabiano Soares. Matheus Rossetto iniciou na reserva, o zagueiro José Ivaldo atuou improvisado na lateral-direita para reforçar a marcação naquele setor e o atacante Ribamar foi para o banco. Mesmo assim, a equipe perdeu pelo menos três chances reais de gol diante dos reserva do tricolor gaúcho.

“Normal. Vai ter jogo que vamos ter oportunidades, e a bola não vai entrar, como foi contra o Santos na Libertadores, mas o time sai de cabeça erguida porque fizemos um grande jogo”, apontou o meia Nikão, que mais uma vez foi um dos destaques no setor ofensivo.

O atacante Éderson teve uma chance clara de marcar diante do Grêmio, no primeiro tempo. O jogador recebeu livre na área, mas errou o alvo. Mesmo assim, o camisa 91 comemorou o ponto conquistado fora de casa. “Nos posicionamos bem, fizemos o que o professor pediu e criamos chances. Tivemos chances de sair com a vitória e esse ponto fora é para comemorar. Não perder pontos é importante”, finalizou o centroavante atleticano.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

O Furacão, para voltar ao G6 do Campeonato Brasileiro, terá que vencer o Flamengo, mais uma vez fora de casa, neste domingo (27), às 16h, na Ilha do Urubu. O Atlético foi ultrapassado pelo Cruzeiro e pelo Flamengo na classificação, mas a Raposa tem os mesmos 30 pontos e está a frente na tabela por ter o saldo de gols maior.