O Atlético está eliminado da Copa do Brasil de 2018. Na estreia do técnico Tiago Nunes, o Furacão mostrou velhas deficiências, teve mais uma apresentação sem inspiração ofensiva e ficou no empate em 1×1 com o Cruzeiro, na noite desta segunda-feira (16), no Mineirão, em Belo Horizonte e parou nas oitavas de final da competição nacional. O time atleticano volta agora suas atenções para o Brasileirão. Na vice-lanterna, o Rubro-Negro recebe o Internacional, nesta quinta-feira (19), na Arena da Baixada.

Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

Na estreia de Tiago Nunes, o Atlético entrou em campo com algumas novidades. Entre elas o lateral-esquerdo Renan Lodi, o volante Bruno Guimarães e o meia Raphael Veiga. No entanto, o time ainda apresentava resquícios das últimas atuações antes da parada para a Copa do Mundo, quando ainda era comandado por Fernando Diniz. A principal delas era a posse de bola sem objetividade.

O duelo no primeiro tempo, na verdade, foi bastante amarrado no meio de campo. O Cruzeiro, com a vantagem conquistada na partida de ida, conseguiu ser mais incisivo no ataque nos primeiros 45 minutos. A primeira chance veio aos 18. Depois da cobrança de escanteio, Henrique desviou e Rafael Sóbis quase chegou a tempo de marcar.

Aos poucos, a Raposa perdeu a intensidade e deu campo para o Atlético, que, apesar de ter mais posse de bola, não conseguia assustar a meta do goleiro Fábio. O Cruzeiro, então, voltou a assustar aos 29. De Arrascaeta tabelou com Egídio e, dentro da área, quase marcou.

O Furacão, apesar de precisar de pelo menos uma vitória simples para forçar a decisão para a disputa de pênaltis, jogou no primeiro tempo apostando nos contra-ataques. Foi assim que criou sua única chance na etapa inicial. Aos 36, Pablo recebeu de Lucho e, dentro da área, chutou fraco. Mas a melhor chance foi do Cruzeiro. Aos 43, de fora da área, Rafael Sóbis acertou um belo chute e Santos evitou o gol dos mineiros.

O jogo não mudou em nada no segundo tempo. O Atlético, apesar da necessidade de vencer, seguiu jogando por uma bola. Para tentar ganhar em criatividade, Nunes apostou na entrada do meia Guilherme na vaga de Raphael Veiga. No entanto, foi o Cruzeiro que chegou perto de marcar. Aos 20, Raniel recebeu livre, mas, na cara do goleiro Santos, preferiu forçar a penalidade ao invés de marcar o gol.

Depois de muito esperar, o Rubro-Negro, enfim, na reta final do jogo, adotou uma postura mais ofensiva. Para isso, precisou se abrir. Sobretudo depois que Marcinho entrou na vaga de Lucho González. Passou a dar espaços para o Cruzeiro. Aos 27, Edilson arriscou de fora e Santos defendeu. O Atlético respondeu na sequência. Em boa trama pela esquerda, Renan Lodi tabelou com Nikão, mas parou na defesa do goleiro Fábio.

A partida ficou aberta nos minutos finais. O Furacão se abriu de vez. Bergson entrou na vaga do lateral-direito Jonathan. Mas o Cruzeiro seguiu criando as melhores chances. Aos 33, Raniel bateu cruzado e Santos defendeu mais uma. O Rubro-Negro foi para o tudo ou nada e a Raposa aproveitou para definir o jogo e garantir a classificação. Aos 40, De Arrascaeta recebeu de Robinho, passou por Bruno Guimarães, bateu sem chances para Santos.

Nos acréscimos, Bergson, que entrou nos minutos finais, ainda conseguiu marcar um belo gol, para empatar para o Atlético, mas era tarde para uma reação.

FICHA TÉCNICA

COPA DO BRASIL
Oitavas de final – Jogo da volta

Cruzeiro 1×0 Atlético

Cruzeiro
Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Lucas Silva, Henrique, Thiago Neves (Raniel) e De Arrascaeta; Rafinha (Robinho) e Rafael Sóbis (David).
Técnico: Mano Menezes

Atlético
Santos; Jonathan (Bergson), Paulo André, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Marcinho), Rosseto, Raphael Veiga (Guilherme) e Nikão; Pablo.
Técnico: Tiago Nunes

Local: Mineirão (Belo Horizonte-MG)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)
Cartões amarelos: Thiago Neves, Raniel (CRU); Bruno Guimarães, Renan Lodi (CAP)
Gols: De Arrascaeta, 40, Bergson, 46 do 2º
Público pagante: 39.784
Público total: 44.443
Renda:  R$ 638.477,00