Nesta quarta-feira (7), às 21h45, o Atlético poderá escrever mais um importante capítulo rumo ao título inédito da Copa Sul-Americana. O Rubro-Negro recebe o Fluminense na Arena da Baixada, para a partida de ida da semifinal da competição continental. Serão os primeiros 90 minutos de uma batalha que o time irá travar para chegar à tão sonhada decisão. O confronto de volta entre os times acontecerá no dia 28 de novembro, no Maracanã.

+ Confira: Acompanhe o jogo no tempo real da Tribuna

Fazendo valer o mando de campo, os donos da casa deverão contar com um incentivo a mais para sair na frente na decisão. Existe uma grande chance de que a partida garanta à Arena da Baixada o maior público de 2018. A expectativa é que cerca de 30 mil torcedores compareçam ao estádio.

Até aqui, Fluminense e Atlético tiveram trajetórias parecidas nesta edição da Sul-Americana. Os dois times contam com seis vitórias. Porém, o Furacão tem duas derrotas (para o Newell’s Old Boys e Bahia, nos jogos de volta), enquanto o tricolor carioca tem uma derrota e um empate.

+ Adversário: Fluminense deve ter força máxima contra o Furacão

Os times já se enfrentaram este ano, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, e quem se deu melhor foi o Furacão, que venceu por 3×1. O duelo entre as equipes também será um reencontro marcante para as duas torcidas, já que em 2001 o Rubro-Negro eliminou o Flu na semifinal do Campeonato Brasileiro daquele ano, por 3×2, igualmente em solo atleticano. O Atlético se sagrou campeão daquela edição.

Porém, ainda que esse retrospecto conte a favor do Rubro-Negro, não haverá “vida fácil” para os donos da casa nos 180 minutos da decisão, como explicou o meia Raphael Veiga. “Por se tratar de uma competição internacional, vai ter outra atmosfera. Será um jogo difícil, mas temos tudo para começar bem e levar uma vantagem para o Rio de Janeiro”, disse o jogador, ressaltando o papel da defesa no confronto. “Nesse campeonato, não sofrer gol é importante”, comentou o camisa 7, que participou de três dos 15 gols do time na Sul-Americana.

+ História: Atlético e Flu voltam a se enfrentar em uma semifinal

Veiga balançou as redes duas vezes e fez uma assistência. Ele marcou os dois gols do Furacão no jogo de ida contra o Caracas, na Venezuela, nas oitavas de final da competição. Também no encontro entre as equipes pelo Brasileirão, ele foi decisivo. O jogador fez um gol e deu assistência para os outros dois.
Em ótima fase, o atleta quer contribuir ainda mais para que o Atlético conquiste esse título inédito. “Quando cheguei aqui, falei que queria fazer história. E história se faz quando ganha títulos. Estamos em uma semifinal. Sabemos que estamos a quatro jogos de poder deixar nosso nome escrito na parede do clube”, completou.

O técnico Tiago Nunes fez duas mudanças no time titular. Thiago Heleno entra no lugar de Paulo André, machucado, e Bruno Guimarães ganhou a vaga de Wellington.

Ficha técnica

SUL-AMERICANA
Semifinal ­ Jogo de ida

ATLÉTICO x FLUMINENSE

Atlético
Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González e Raphael Veiga; Nikão, Marcelo Cirino e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes

Fluminense
Júlio César; Gum, Digão e Ibañez; Jadson, Richard, Airton, Sornoza e Ayrton Lucas; Everaldo e Luciano.
Técnico: Marcelo Oliveira

Horário: 21h45
Local: Arena da Baixada
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!