Depois de três derrotas seguidas (uma dentro de casa) o torcedor do Atlético esperava ver no novo horário nobre do Brasileirão, às 11 horas, um bom resultado contra a Chapecoense neste domingo (19) pela 14ª rodada. E viu. O Furacão venceu por 1 a 0, com gol de cabeça do volante Hernani no segundo tempo, e conseguiu subir para 7º lugar na tabela, agora com 22 pontos – quatro a menos que o Grêmio, o primeiro time no G4.

O jogo quase começou com gol do Atlético: aos cinco minutos do primeiro tempo, após uma bonita jogada do lateral Sidcley com o meia Bruno Mota, a bola foi salva em cima da linha pelo zagueiro Neto e, na sequência, Cryzan finalizou em cima do goleiro Danilo. O lance animou o Furacão, que explorou a velocidade nas laterais (como sempre faz quando joga em casa) para chegar ao gol catarinense.

Mesmo com mais volume de jogo, o time do técnico Milton Mendes, no entanto, teve dificuldades para passar pela defesa montada pela Chapecoense e pouco conseguiu finalizar. O time catarinense, por sua vez, foi acertando as jogadas de ataque e quase abriu o placar aos 33’ quando o atacante Roger entrou sozinho na área e Wéverton precisou sair e defender a bola com o peito. Com atacante Cryzan machucado e Bruno Mota bem marcado, o Furacão perdeu poder ofensivo e foi para o vestiário com o pensamento de pressionar mais o adversário.

O pensamento se transformou em realidade já no começo da segunda etapa. Aos 6’ o atacante Nikão cobrou o escanteio e Hernani cabeceou para os fundos das redes. O gol animou o elenco atleticano, que empurrou o adversário para o campo de defesa e obrigou o goleiro Danilo a fazer boas defesas para evitar os gols.

Veja aqui mais lances da vitoria atleticana!

O técnico Milton Mendes precisou promover mudanças na equipe por conta das lesões de Cryzan e do zagueiro Kadu, mas o time conseguiu manter o controle do jogo, apertando a marcação quando não estava com a bola. Sem forças para reagir, o time catarinense pouco produziu no segundo tempo. Nos minutos finais, o Furacão apenas administrou o placar e voltou a encontrar a vitória em casa no apito final do juiz.

Agora, o time terá uma semana para se preparar para o próximo compromisso, mas desta vez, fora de casa: o time irá até a Ressacada, em Florianópolis, enfrentar o Avaí no sábado (25) as 18h30.

Chave do jogo

A mudança de postura para o segundo tempo foi fundamental para a vitória. Se não conseguiu produzir na primeira etapa, na segunda voltou pressionando o adversário e arriscando mais as finalizações de fora da área

Craque

Hernani

Foi o responsável pelo gol atleticano e, ainda, deu trabalho para o goleiro da Chapecoense com muitos chutes perigosos de fora da área

Bonde

Wanderson

O volante da Chapecoense pouco produziu em campo e ainda ficou marcado pelas várias faltas cometidas. Levou cartão amarelo e acabou substituído no intervalo

Guerreiro

Nikão

O atacante pode não ter aparecido muito nas finalizações, mas foi importante na armação das jogadas e saiu dos seus pés o escanteio que originou o gol atleticano

Gols

2º tempo

6min – 1×0: Depois da cobrança de escanteio de Nikão, Hernani sobe e cabeceia para o gol, sem chances para o goleiro Danilo

Cartões

Amarelo: Wanderson, Roger e Neto (Chapecoense). Caique e Sidcley (Atlético)

Suspenso: Roger

Próximos jogos

Atlético

Avaí (fora), Palmeiras (fora) e Sport (casa)

Chapecoense

Fluminense (casa), Internacional (fora) e Figueirense (casa)