Apesar de já ter confirmado a chegada do atacante Marcelo Cirino e o meia Bruno Nazário estar dependendo apenas dos exames médicos, o Atlético segue no mercado em busca de jogadores rápidos e que atuem pelos lados do campo. O próximo que pode desembarcar no CT do Caju é o atacante Rony, que atualmente pertence o Albirex Niigata, do Japão, mas já está em Curitiba para realizar exames médicos. No entanto, o acerto não é dos mais simples.

O atleta de 23 anos foi para o futebol asiático em 2017, mas desde fevereiro não atua pelo seu clube, que o acusa de abandono pelo não cumprimento do contrato. Rony foi emprestado no ano passado ao Albirex pelo Cruzeiro, mas em março ele rescindiu seu vínculo com a Raposa e o advogado do jogador ressaltou que, automaticamente, o acerto com os japoneses se encerrava junto.

No entanto, o clube nipônico alega que em fevereiro de 2017 as duas partes assinaram um contrato com duração de três anos, algo que o staff do atleta não reconhece. Um imbróglio que vem atrapalhando a carreira do atacante.

A última partida oficial de Rony foi no dia 2 de dezembro. Pelo Albirex Niigata foram sete gols marcados em 32 jogos. Números que chamaram a atenção de outros clubes do futebol brasileiro. O primeiro deles foi o Botafogo, que chegou a anunciar a contratação do jogador, em janeiro, por empréstimo junto ao Cruzeiro. Porém, logo depois voltou atrás, ao ser notificado pelos japoneses do contrato.

Depois, em abril, logo após ele ter rescindido o vínculo com a Raposa, foi a vez do Corinthians tentar buscá-lo, mas acabou esbarrando no mesmo problema que o time carioca, evitando um possível problema judicial

Até que, em maio, o atacante conseguiu na Fifa uma decisão favorável que o permite negociar com qualquer clube. Só que a medida é liminar e a questão ainda será julgada.

Apesar de todo este imbróglio, o Furacão aposta no atleta, que foi revelado pelo Remo e também já passou pelo Náutico, sem temer uma possível multa financeira por contratar um jogador que teria vínculo com outro clube.