O Atlético segue dependendo apenas das suas forças para conseguir uma das vagas na Libertadores. Na base da retranca e em mais uma noite inspirada do seu sistema defensivo, que é o segundo melhor do Campeonato Brasileiro, o Atlético arrancou um empate em 0x0 diante do Corinthians, na noite deste sábado (26), na Arena Corinthians, em São Paulo, chegou aos 56 pontos e manteve a quinta posição. Assim, o Furacão, se vencer o Flamengo, no próximo domingo (4), na Arena da Baixada, disputará a competição internacional do ano que vem.

Com a necessidade de pontuar em São Paulo para se manter no G6, e com o peso de ser um dos piores visitantes do torneio, o Atlético buscou fazer um jogo seguro no primeiro tempo. Priorizando a defesa, o Rubro-Negro praticamente não incomodou a meta do goleiro Walter. O Timão, no entanto, pressionou o Furacão desde o início e quase marcou aos 12 minutos, mas Weverton defendeu o chute de Marquinhos Gabriel, de fora da área.

O Corinthians, com o jogo controlado e com maior posse de bola, era sempre perigoso nas jogadas pelos lados do campo. O time paulista voltou a assustar aos 22. Depois do escanteio cobrado pela esquerda, Balbuena subiu livre, cabeceou no canto e Weverton defendeu.

O Atlético, sem poder de criação, atraía o Corinthians para o seu campo e por pouco não foi para o intervalo em desvantagem. Aos 37, quando a marcação rubro-negra falhou, Rodriguinho arriscou de fora da área e acertou a trave. No rebote, Romero desperdiçou. A pressão do Timão aumentou nos minutos finais e, aos 43, depois da jogada bem trabalhada entre Rodriguinho e Marlone, Fagner cruzou, mas Marquinhos Gabriel desviou fraco e perdeu ótima chance de marcar.

O jogo não mudou de figura no segundo tempo. O Atlético seguiu priorizando o sistema defensivo, enquanto o Corinthians seguiu pressionando e jogando no campo de ataque. Aos 6 minutos, depois do rebote da defesa rubro-negra, Cristian arriscou de fora e mandou com perigo. Três minutos depois, o goleiro Weverton garantiu a igualdade no placar. Depois do cruzamento de Fagner, Cristian recebeu livre na grande área, bateu de primeira e o camisa 12 fez grande defesa.

Sem criar nenhuma chance real para vencer o jogo, o Furacão, nas poucas vezes em que se descuidou na defesa, quase tomou o gol aos 19 minutos. Em contra-ataque rápido puxado por Marlone, Rodriguinho rolou para Cristian que, da entrada da área, bateu no canto, mas mandou para fora. Na sequência, em dois lances polêmicos, o Timão reclamou de penalidades em Rodriguinho e Marlone..

Pressionado pela torcida e mais nervoso nos minutos finais, o Corinthians deixou o Atlético equilibrar o jogo nos minutos finais. Assim, o Furacão, apesar do ímpeto ofensivo dos donos da casa, conseguiu criar sua melhor chance aos 41. O jovem meia João Pedro, de fora da área, chutou forte e Walter fez grande defesa. No final, o Timão seguiu buscando o ataque e, aos 47, depois do cruzamento de Fagner, Balbueno, livre, cabeceou para fora a última chance de vitória em Itaquera.

FICHA TÉCNICA

SÉRIE A
37ª Rodada – 2º Turno

Corinthians 0x0 Atlético

Corinthians
Walter; Fagner, Balbuena, Vilson e Uendel; Camacho, Cristian (Giovanni Augusto), Rodriguinho, Marquinhos Gabriel (Gustavo) e Marlone; Romero (Lucca).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Atlético
Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani (Matheus Rossetto) e Lucho González (João Pedro); Pablo, Lucas Fernandes (Nikão) e André Lima.
Técnico: Paulo Autuori

Local: Arena Corinthians – São Paulo (SP)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Elio Nepumuceno de Andrade Júnior (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
Cartões amarelos: Camacho, Rodriguinho, Vilson (COR); Lucho González (CAP)
Público pagante: 24.701
Público total: 24.956
Renda: R$ 1.291.293,00