O Atlético abre, nesta quarta-feira (7), diante do Figueirense, às 16h, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis, a série de partidas seguidas que fará contra times que estão brigando na parte debaixo da classificação do Campeonato Brasileiro. Se mantiver uma regularidade e um bom nível de atuação, o Furacão pode, nos próximos compromissos, se aproximar de vez do G4 da competição.

Depois de enfrentar o Figueirense, o time atleticano terá pela frente o Internacional e o São Paulo, ambos na Arena da Baixada, e o Santa Cruz, que atualmente é o vice-lanterna do Brasileirão, em Recife. Para o volante Otávio, o que vai fazer a diferença é a postura do Rubro-Negro nessas partidas e não a situação complicada dos adversários.

“Os times que estão brigando na parte de cima têm seus objetivos, assim como as equipes que estão na parte debaixo da tabela. O que vai fazer a diferença não é a equipe adversária, mas sim o nosso planejamento e o que nós vamos fazer em campo. Temos que nos preocupar cada vez com o que vamos fazer, com o que o Autuori tem nos passado para crescer e evoluir cada vez mais. Vamos buscar fazer o nosso melhor para continuar crescendo, fazendo grandes jogos para continuar subindo na tabela”, ressaltou ele.

Na mesma esteira do que disse Otávio, o técnico Paulo Autuori ressaltou a necessidade de o Atlético apresentar um futebol competitivo e de qualidade. O comandante do Furacão espera que o time, primeiramente diante do Figueirense, consiga fazer um bom jogo e volte para casa com um bom resultado.

“Você, no futebol, tem sempre uma exigência. Se você está lá em cima, é ganhar para continuar em cima. Se está embaixo, precisa ganhar para sair da situação que está. Então, independentemente do adversário e das circunstâncias em relação à posição na tabela de classificação, é nós podermos apresentar aquilo que sabemos se quiser ganhar os jogos, que é um futebol com qualidade e um futebol competitivo. A gente espera que no próximo jogo, na quarta-feira, estejamos em um bom dia para que possamos fazer um jogo de qualidade e competitivo”, concluiu o treinador.