Sem chegar, mais uma vez, a um acordo com a RPCTV, detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Paranaense, o Atlético não terá seus jogos do Estadual transmitidos em 2019. O clube, então, durante o arbitral realizado na manhã desta terça-feira (23), tentou, através do advogado Gustavo Araújo, encontrar uma brecha no regulamento para conseguir transmitir suas partidas pela internet, como tentou fazer na decisão deste ano contra o Coritiba.

No entanto, a tentativa do Atlético foi frustrada pelos outros 11 clubes. Segundo o presidente Samir Namur, do Coritiba, que por conta da transmissão de alguns minutos do clássico Atletiba pelo Youtube, na decisão deste ano, processou o Furacão, levantou a bandeira contrária a tentativa do rival e foi apoiado pelas outras agremiações.

+ Leia mais: Campeonato Paranaense tem grupos definidos e homenagem a ídolos

“Os direitos de transmissão foram discutidos. Tema colocado pelo Atlético. Nos posicionamos para manter a regra atual, o regulamento, onde todos os clubes devem respeitar o contrato vigente com a TV. Até para não abrir mais precedente para o Atlético fazer a transmissão como neste ano. Eles queriam criar essa exceção para que pudessem transmitir, falamos que não era possível e os 11 clubes votaram nesse sentido, para que a regra fosse mantida, para que o regulamento continue a ser respeitado”, afirmou Namur.

Assim, o Atlético terá suas partidas transmitidas mais uma vez apenas pelas emissoras de rádio durante o Campeonato Paranaense de 2019. Alguns clubes até se posicionaram para fazer o Furacão voltar atrás e assinar com a RPCTV, mas sem sucesso algum.

+ Confira também: Torcida do Bahia promete lotar a Arena Fonte Nova em duelo com o Atlético

“O representante do Atlético quis criar a exceção no regulamento por eles não terem assinado com a TV. Todos os clubes querem respeitar o contrato, até porque os jogos deles, caso transmitidos pela internet, o adversário teria que ceder os direitos e não há a possibilidade”, emendou.

Ainda de acordo com Samir Namur, para o Campeonato Paranaense de 2020, o Coritiba deve concordar em dividir a verba de televisão de maneira igualitária com os 12 clubes participantes do Estadual. No entanto, as agremiações deverão tentar melhores valores para as próximas edições do torneio.

“Foi um tema levantado aqui sim. Claro que entende que os clubes juntos têm mais força para negociar e todos aderirem a transmissão. O Paraná tem a posição de que os valores não são altos. As cotas devem ser divididas igualitariamente e, em nome do Coritiba, também concordo com essa ideia. A discussão deve iniciar agora para 2019”, concluiu.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!