O Atlético se tornou, neste início da temporada de 2017, especialista em mata-matas. Foram três classificações até agora, sendo duas na fase preliminar da Libertadores da América – contra Millonarios e Deportivo Capiatá – e outra nas quartas de final do Campeonato Paranaense, diante do Paraná Clube, time de melhor campanha do Estadual. O Furacão, para chegar à final do Estadual, terá que manter esse bom retrospecto diante do Londrina. Para tanto, vencer o Tubarão no primeiro jogo da semifinal, neste domingo (16), às 16h, na Arena da Baixada, será fundamental.

Sempre crítico ao futebol brasileiro, o técnico do Atlético, Paulo Autuori, afirmou que o mata-mata não é justo e citou o Paraná Clube como exemplo. O comandante do Furacão ressaltou ainda que na fase aguda a competição traz jogos diferenciados e, assim, um campeonato a parte passa a ser disputado.

“O Atlético-PR vem sempre como um dos favoritos no estadual. O Paraná fez uma bela campanha, ontem teve um ótimo resultado, mostra o ótimo trabalho que o Wagner Lopes vem fazendo, que valoriza mais a nossa classificação. Vou repetir o que falei antes de disputar com eles, esse é um tipo de competição, quando entra no mata-mata, que não é justo. Vira um outro jogo, uma outra competição, e a regularidade não permite”, declarou o treinador.

Não apenas pela quantidade de desfalques que terá para este compromisso, mas pela qualidade do adversário, o técnico Paulo Autuori projeta um duelo difícil diante do Londrina, na Arena da Baixada. “Vamos enfrentar o Londrina, que também tem feito grandes campanhas, um adversário de respeito. É se doar ao máximo aos jogos que teremos que fazer”, emendou.

Serão, ao todo, seis desfalques. Machucados ou em fase de transição estão o volante Otávio, o meia Carlos Alberto e o zagueiro Wanderson. O lateral-direito Jonathan ainda é dúvida, assim como o meia Lucho González. O goleiro Weverton e o atacante Douglas Coutinho, que se envolveram na confusão após a classificação no clássico contra o Paraná e foram expulsos, terão que cumprir suspensão. O meia Felipe Gedoz, também suspenso, só que pelo terceiro cartão amarelo, também está fora da partida.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO PARANAENSE
Semifinal – Jogo de ida

Atlético x Londrina

Atlético
Santos; Jonathan (José Ivaldo) (Cascardo), Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Deivid, Matheus Rossetto e João Pedro (Lucho); Nikão (Douglas Coutinho), Grafite (Crysan) e Eduardo da Silva.
Técnico: Paulo Autuori

Londrina
César; Igor Bosel, Matheus, Marcondes e Ayrton; Germano, França, Robinho e Celsinho (Fabinho); Yaya e Paulo Rangel (Brandão).
Técnico: Claudio Tencati

Local: Arena da Baixada – Curitiba (PR)
Horário: 16h
Árbitro: Fabio Filipus
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta