O Atlético terá pela pela frente o jogo mais importante do ano até o momento. Nesta quarta-feira (19), o Furacão encara o Caracas, na Venezuela, pelo confronto de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Único representante paranaense na competição continental, o Rubro-Negro poderá aproveitar a oportunidade para mostrar uma recuperação no aproveitamento que tem fora da Arena da Baixada. Longe de casa, o time principal do Furacão venceu apenas uma partida em toda a temporada, quando goleou por 4×1 o Peñarol, no Uruguai, na segunda fase da mesma competição.

O atacante Pablo, artilheiro do time com nove gols no Campeonato Brasileiro e doze na temporada, projeta o jogo como uma excelente chance para a equipe mostrar que também pode jogar um bom futebol longe de seus domínios.

+ Leia mais: De virada, Atlético perde para o São Paulo no Brasileiro de Aspirantes

“Precisamos crescer fora de casa. Esse jogo é uma oportunidade para fazermos uma boa atuação e demonstrarmos o nosso potencial também fora de casa”, avaliou o atacante, que marcou um dos gols da vitória do time diante do Fluminense, pelo Brasileirão, na última rodada.

Ainda que o Atlético ainda esteja em busca de uma posição mais expressiva na tabela da Série A, Pablo destacou que agora é necessário saber que é uma outra competição a ser disputada.

+ Confira também: Atlético embarca pra Venezuela com novidades

“Temos que ‘virar a chave’, porque agora vamos encarar um torneio de mata-mata”, analisou.

Foram 17 partidas do time principal do Atlético fora de casa este ano e o saldo até o momento são de nove derrotas, sete empates e uma vitória. Uma possível vitória em cima do Caracas poderia encaminhar o time para a próxima fase e reforçar o trabalho que o técnico Tiago Nunes vem tendo com a equipe. Desde que assumiu, o treinador conquistou 8 vitórias e 4 empates em 16 jogos, mas ainda não foi efetivado pela diretoria atleticana, que o trata como “interino”.

+ Treta: Confusão generalizada complica a situação do Operário na Série C

O histórico do Furacão na Sul-Americana deste ano tem sido positivo.

Diante dos argentinos do Newell’s Old Boys, no jogo de ida, o Rubro-Negro, “sobrou” em campo, aplicando um tranquilo 3×0, sendo todos os gols marcados somente no primeiro tempo de jogo. Ainda que na volta tenha perdido por 2×1, o time foi para a fase seguinte com a missão de “bater” uma das maiores equipes do futebol uruguaio: o Peñarol. No primeiro duelo 2×0, e na volta, na casa do adversário, um placar elástico de 4×1.

Os primeiros embates do Rubro-Negro, na primeira e na segunda fase da Sul-Americana, foram em Curitiba. Porém, desta vez, os primeiros 90 minutos da decisão começam fora de casa. Por esse motivo, Pablo, quer que o Atlético tenha tranquilidade para conseguir abrir uma boa vantagem na Venezuela.

+ Fique por dentro da tabela e classificação do Brasileirão!

“Por jogarmos o primeiro jogo fora de casa, é importante voltar com um resultado positivo. Sabemos que é uma decisão em 180 minutos e temos que tomar cuidado, para não sofrermos gols lá”, arrematou o artilheiro.

A partida de ida, que acontece no Estádio Olímpico, terá início às 19h30. O confronto de volta entre as equipes acontecerá no dia 3 de outubro, às 19h30, na Arena da Baixada.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!