O Atlético está perto de reforçar o seu departamento de futebol com a contratação de Rui Costa para ser o diretor de futebol do clube. O dirigente foi demitido da Chapecoense no início do mês e chega para dar uma cara diferente à diretoria do Furacão. As informações são da repórter Nadja Mauad, do GloboEsporte.com.

Desde que o técnico Fernando Diniz foi demitido, em julho, o Rubro-Negro ficou sem um dirigente para cuidar do futebol. O ex-treinador, além de comandar a equipe principal, era também o coordenador técnico de todas as categorias atleticana. Uma função que, em um primeiro plano, seria de Paulo Autuori, que em 2017 deixou o banco de reservas para ser justamente o diretor de futebol.

No entanto, no final do ano passado, ele pediu demissão do clube, que passou a procurar alguém que assumisse as duas funções. Diante da negativa de Seedorf e da saída de Diniz, o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mario Celso Petraglia, ficou responsável por este setor, mas prometeu que se afastaria diretamente do futebol.

Agora, o Furacão investe em um nome que costuma ficar longos períodos nos clubes onde trabalhou. Começou a carreira de dirigente no Grêmio, no final de 2012, e ficou até maio de 2016. Nestes quase quatro anos, chamou a atenção por ter contratado 48 jogadores e não ter conquistado nenhum título no time gaúcho.

Confira a classificação completa do Brasileirão

Em dezembro de 2016, foi anunciado para assumir o cargo de diretor executivo na Chapecoense, quando a equipe catarinense iniciou uma reestruturação após o acidente aéreo fatal. Na Chape, Rui Costa ficou até o início de agosto, quando foi mandado embora juntamente com o técnico Gilson Kleina. Nestes um ano e oito meses no cargo, foi campeão catarinense em 2017 e viu o ex-time conquistar uma vaga na Libertadores da atual temporada.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!