Desde que Tiago Nunes assumiu o comando do Atlético no lugar de Fernando Diniz, o clima no Furacão mudou. Em oito jogos, uma única derrota (2×1 para o Cruzeiro) e duas goleadas: 4×0 em cima do Vitória e 4×1 diante do Peñarol. A ‘Lua de Mel‘ entre torcida, diretoria e treinador só não está perfeita por um motivo: o Furacão permanece na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com apenas 15 pontos somados em 18 rodadas, o Rubro-Negro é o vice-lanterna na competição, mas a oportunidade para que o time comece a mudar esse cenário pode acontecer no próximo jogo, já que enfrenta um ‘freguês‘. Na Arena da Baixada, o Atlético recebe o Flamengo, neste domingo (19), a partir das 11h. E o retrospecto de confronto entre os times, dá vantagem aos donos da casa.

Desde 1971, os rubro-negros – o paranaense e o carioca – já se enfrentaram 44 vezes pelo Brasileirão. São 19 vitórias do Atlético, 10 empates e 15 triunfos do Flamengo. O Furacão também foi o que mais balançou as redes do adversário: marcou 61 gols, contra 50 do time carioca.

Quando se considera apenas os jogos em que os paranaenses eram mandantes, a vantagem prevalece. O Atlético não é superado pelo adversário há 44 anos, somando 15 vitórias, oito empates e apenas uma derrota. Foram 45 gols atleticanos em seus domínios contra apenas 17 do Flamengo.

A vitória é importante para que o time não se complique e veja os ‘vizinhos‘ de tabela se distanciarem. O primeiro time fora da área de perigo é o Vitória, com 16 pontos. Porém, não será uma tarefa fácil bater uma equipe que há anos vem tentando colocar mais um troféu em seu ‘rol de títulos‘ da Série A. O Flamengo é o vice-líder do Brasileirão, com 37 pontos, apenas um a menos do que o São Paulo, o primeiro da lista. Além disso, vem embalado pela vitória na Copa do Brasil, por 1×0 em cima do Grêmio.

O atacante Pablo, que cumpriu suspensão e ficou de fora da última partida do time, contra o Ceará, afirmou que o elenco atleticano sabe que precisa reagir e entrará em campo consciente do que precisa fazer para conseguir um resultado positivo.

“O nosso objetivo é sair o quanto antes dessa situação e o jogo de domingo é fundamental para isso. É um time muito bom e bastante técnico. Estamos cientes do que precisamos fazer e os cuidados que precisamos tomar”, falou.

Tensão

Além das dificuldades dentro de campo que o Atlético deve enfrentar, o clima tenso que ronda o jogo também pode atrapalhar. Isso porque, por conta da determinação de que a partida terá torcida única, a expectativa é que haja um clima de tensão no estádio. Os flamenguistas devem comparecer à Arena da Baixada, ainda que teoricamente sejam barrados, com outras camisas que não sejam do clube de preferência.

Confira a tabela e a classificação do Brasileirão!

O delegado Clóvis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos da Polícia Civil (Demafe), explicou que a partida está sendo tratada como um acontecimento que pode gerar perigo.

“Existe uma classificação de gravidade pela Polícia Civil de acordo com as proporções do evento. Classificamos este jogo entre Atlético e Flamengo como de altíssimo risco”, falou o porta-voz.