Salvador – Ao entrar no gramado da Fonte Nova, ele está ali, parado. Só por estar ali já gera curiosidade. Ninguém passa sem dar uma paradinha pra conferir. Alguns, como Thiago Heleno, fazem todo o gestual, levando os companheiros às gargalhadas. É o monitor de vídeo do VAR, que é uma novidade para Atlético e Bahia, que se enfrentam nesta quarta-feira (24) às 21h45 pela ida das quartas de final da Copa Sul-Americana.

+ Leia mais: Desafio contra Bahia, estádio lotado e gramado ruim

É um jogo cheio de “primeira vez” em relação ao VAR. É a primeira vez do Bahia com o árbitro assistente de vídeo, mas também a primeira de um time paranaense, e por óbvio do Atlético. E depois de todas as polêmicas das últimas semanas – com ou sem ajuda -, a utilização do recurso gera muita expectativa. “Esperamos que dê tudo certo, acho que tudo que vem pra ajudar o futebol merece o nosso apoio”, disse o meia Nikão.

+ Relembre: Veja onde e como estão os jogadores que disputaram as quartas da Sul-Americana em 2015

Foi o jogador quem revelou a reunião promovida pelo Atlético e pela Conmebol na manhã desta terça-feira (23) para tratar do assunto. “Fizeram uma explicação completa pra gente, como é que funciona e como pode ser útil”, comentou o camisa 11 do Furacão. O encontro foi com o observador chileno Francisco Mondría e com o ex-assistente e hoje assessor da Conmebol Nílson de Souza Monção. “O VAR é uma ferramenta que veio para dar mais transparência ao futebol e proporcionar justiça na competição”, afirmou o diretor de futebol rubro-negro Rui Costa.

+ Nada feito: Atlético não emplaca transmissão alternativa no Paranaense

Ele foi o representante do Furacão em uma reunião preparatória na semana passada entre a Conmebol e os oito participantes das quartas de final da Copa Sul-Americana. “Quando estive no Paraguai com todos os clubes envolvidos com as quartas de final, pudemos sanar várias dúvidas. Mas existem muitos aspectos dentro do jogo, dentro do campo do jogo, que o diretor não está envolvido e sim os atletas”, explicou Rui Costa, que confirmou que reuniões semelhantes aconteceram nos outros clubes.

+ Irritação: “Vergonha”, diz Paulo André sobre gramado da Fonte Nova

Para os jogadores, tá tudo certo. “Essa reunião foi muito importante para ter um conhecimento melhor sobre o VAR. É a primeira vez que vamos ter um jogo com esse equipamento e precisamos estar por dentro”, resumiu o atacante Marcelo. No jogo desta quarta, o boliviano Gery Vargas será o árbitro assistente de vídeo, auxiliado por Nicolás Gallo (COL) e Hernán Maidana (ARG).

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!