Era possível acreditar numa vitória do Atlético ontem. Mas o Furacão jogou abaixo do que vinha atuando, tomou pela primeira vez três gols no Brasileiro e foi derrotado pelo Flamengo por 3×2. O resultado impediu que o time chegasse ao G4 nesta rodada e acabou com a invencibilidade rubro-negra de quatro partidas.

No primeiro lance de perigo, aos 11 minutos, a defesa bobeou no escanteio e Wallace desviou bem no cantinho. O Furacão não tinha sequer mantido a bola no campo ofensivo por algum tempo.

Quando manteve, levou perigo. Primeiro Eduardo quase empatou. Depois, Marcos Guilherme cruzou e Hernani cabeceou como manda o caderninho para empatar. Mesmo com o time igualando o jogo, Milton Mendes não gostava do rendimento de Bruno Mota, e o tirou aos 31 minutos. Entrou Barrientos, com a orientação de dar mais qualidade ao passe rubro-negro.

Veja aqui mais lances da derrota do Furacão!

Mas o jogo era mais dos flamenguistas, e um erro defensivo recolocou os donos da casa em vantagem. Hernani e Vilches falharam e Emerson se deu bem. Se o 2×1 não era legal, o 3×1 ficou pior. No finalzinho da etapa inicial, outra desatenção e Ederson apareceu livre. Kadu foi obrigado a fazer a falta, que Alan Patrick cobrou com muita categoria. “Entregamos dois gols”, resumiu Milton Mendes.

Final

Nikão nem voltou para o segundo tempo, entrou Crysan. Eram duas alterações iguais às do jogo contra o Sport. A terceira igual veio no decorrer do jogo, com Hernández entrando no lugar de Otávio. O gol de cabeça, entretanto, veio antes, com Kadu. Mas a pressão parou nos erros e na expulsão de Hernani, que levou dois amarelos em menos de três minutos. Sem forças, o Atlético viu sua série invicta parar no Maracanã.

Ferradura! Veja a opinião sempre polêmica do colunista Augusto Mafuz!

Paraná Online no Facebook