Deu a lógica na segunda semifinal da Copa Sul-Americana. Na noite desta quinta-feira (29), o Junior Barranquilla venceu o Independiente Santa Fe por 1×0 e garantiu-se na decisão da competição continental para enfrentar o Atlético. A primeira partida da final acontece na próxima quarta (5), às 21h45, no estádio Roberto Meléndez, em Barranquilla, na Colômbia. A volta será na quarta-feira seguinte (12), na Arena da Baixada. E o rival rubro-negro vai cheio de problemas para a final.

+ Garantido: Presidente do Atlético diz que Tiago Nunes fica no clube em 2019

Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 2×0 em Bogotá, o Junior definiu a classificação ainda no primeiro tempo. Aos 22 minutos, Barrera fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Téo Gutiérrez antecipar ao goleiro Solís e marcar o gol – que só foi confirmado após a consulta do árbitro ao VAR. Ainda na etapa inicial, o time de Barranquilla perdeu um pênalti com Sánchez.

+ Reunião: Petraglia marca encontro do “Conselhão” para mudar símbolos do Furacão

A partida foi muito tensa, repleta de cartões, sete amarelos e quatro vermelhos, dois de cada lado. O primeiro a ser expulso foi justamente Téo Gutiérrez, capitão e jogador mais conhecido do Junior Barranquilla. Ele acertou uma cotovelada em Arboleda e foi expulso pelo árbitro Patricio Loustau. O atacante desfalcará sua equipe na partida de quarta contra o Furacão. Outro jogador do adversário do Atlético na final da Copa Sul-Americana que levou o vermelho foi Fuentes, já no segundo tempo.

+ Social: No Instagram, Jonathan comemora classificação pra final

O Junior, que vai para a sua primeira final de competição internacional, atuou com Chunga; Piedrahita, Jefferson Gómez, Rafael Pérez e Fuentes; Narváez, James Sánchez, Cantillo e Barrera (Murillo); Téo Gutiérrez e Luis Díaz (González).

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!