O Atlético teve tempo para apenas um treino antes do jogo desta quarta-feira (10) contra o Santa Cruz, às 21h45, em Recife, na estreia da equipe na Copa do Brasil. Por conta da sequência de partidas fora e do desgaste da viagem de Curitiba até Pernambuco, o técnico Paulo Autuori desistiu de realizar mais trabalhos, deu uma manhã de descanso para o elenco que viajou e apenas na tarde desta terça (9) comandou um treino no CT do Náutico. Ele preferiu não abrir tanto o jogo sobre o time que vai encarar o Santinha, mas deve colocar boa parte dos titulares em campo.

Como o próprio treinador afirmou, ele tinha “um plano” para a sequência de jogos que iniciava ainda no jogo contra o Flamengo, pela Libertadores. A partir daquele confronto, seriam oito partidas seguidas, sem paradas, três delas (Santa Cruz, Bahia e Universidad Católica) fora de casa. Por isso, por exemplo, Autuori decidiu tirar Paulo André da final do Paranaense contra o Coritiba, e também preservar Pablo quando ele sentiu dores no aquecimento da partida no Couto Pereira – Pablo sequer seguiu para a maratona longe de Curitiba, assim como Thiago Heleno.

Pelo menos para Paulo André a estratégia deu certo e o zagueiro estará em campo diante do Santa Cruz. Com ele em campo, Autuori espera que o sistema defensivo melhore o rendimento – nas últimas três partidas, o Furacão sofreu seis gols.

No meio, sem Pablo, Nikão e Douglas Coutinho (este está em Recife, mas segue em tratamento para atuar contra o Bahia no final de semana pelo Brasileirão), Crysan deverá continuar como titular, assim como João Pedro, o melhor do Atlético na finalíssima do Paranaense no último domingo (7). E na frente, apesar de todo o histórico com o adversário, Grafite volta ao banco e Eduardo da Silva joga.

Assim, a provável formação do Atlético para encarar o Santa Cruz tem Weverton; Gustavo Cascardo, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto, Lucho González, João Pedro e Crysan; Eduardo da Silva.

Leia mais: Fomento Paraná engrossa o discurso e admite leilão da Arena!