O empate sem gols diante do Grêmio colhido ontem de manhã, em Porto Alegre, foi importante para as pretensões do Atlético no Campeonato Brasileiro, mas não deixou de ser frustrante pelo que o Furacão produziu em campo. O time atleticano voltou a ter uma atuação consistente, criou as melhores chances, mas faltou um pouco de capricho no último passe. O técnico Fabiano Soares, que já soma cinco jogos de invencibilidade no comando do Rubro-Negro,l considerou o resultado injusto diante dos reservas do tricolor gaúcho.

“O Sidcley e o Ederson tiveram situações claríssimas. As ocasiões claras foram as nossas. Foi um pouco injusto o resultado, mas temos que aceitar. Estou feliz porque não levamos gols, estamos trabalhando e agora temos outro jogo difícil contra o Flamengo, fora de casa”, apontou o treinador atleticano.

Fabiano Soares chegou ao Atlético sob muita desconfiança. No entanto, o treinador conseguiu dar um padrão de jogo ao time atleticano e o resultado vem aparecendo em campo. O Furacão, independentemente das peças em campo utilizados, vem conseguindo manter um bom nível de atuação e a organização necessária para conseguir bons resultados na disputa do Campeonato Brasileiro.

“Eu tenho uma maneira de trabalhar. Os titulares e os reservas treinam da mesma maneira. Quando eles entram, eles entram sabendo o que tem que fazer, o que eu gosto que faça. Não mudamos o sistema em casa e fora. Trabalhamos igual, o time titular e o reserva”, disparou o comandando do Furacão.

Um dos destaques do Atlético no jogo mais uma vez, o meia Nikão elogiou o trabalho desenvolvido pelo técnico Fabiano Soares até agora. O camisa 11 atleticano reforçou o discurso do comandante e garantiu que o elenco se adequou bem ao estilo de trabalho do treinador.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

“O time, depois que o Fabiano (Soares) chegou, se encaixou no padrão tático e a gente se enquadrou bem naquilo que ele pede, que é a intensidade de marcação, fechar bem as linhas. A gente fez um bom jogo, o time fez o que pediu e sem dúvida nenhuma isso faz a diferença”, emendou ele.

O meia Guilherme se firmou, sob o comando de Fabiano Soares, como o home de criação titular do Atlético. O jogador teve a chance, nos acréscimos, de fazer o gol da vitória, mas acabou cabeceando para fora. O jogador ressaltou o poder de criação do Furacão e lamentou as chances perdidas. “Criamos acima de tudo. Tivemos chances no segundo tempo muito boas. Nós poderíamos ter vencido. Tivemos pontos positivos, faltou o detalhe do gol, que hoje não aconteceu”, arrematou o jogador.