Com 35 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro, o Atlético atualmente está mais perto da zona de rebaixamento do que do G7. Embora o objetivo no clube seja voltar a disputar a Libertadores, restando apenas mais dez rodadas para o término do Brasileirão, o Furacão precisa chegar ao chamado número mágico, de 45 pontos, para se livrar de qualquer ameaça no torneio. Para isto, terá que acabar também com a irregularidade.

Até aqui, foram nove vitórias em 28 jogos, uma média de praticamente um triunfo a cada três partidas. No entanto, o Rubro-Negro neste Brasileirão só ganhou em ‘bloco’. A única vitória isolada foi o 3×1 sobre o Fluminense, na Arena, no dia 17 de setembro. Aliás, foi a última vez que o time ganhou, há um mês. Os outros triunfos vieram em duas sequências de quatro partidas.

Primeiro, ainda sob o comando de Eduardo Baptista, as vitórias aconteceram por 1×0 sobre Atlético-MG e Atlético-GO, 4×1 sobre o Vitória, adversário desta quinta-feira (20), e novamente 1×0 diante do São Paulo, entre as 7ª e 10ª rodadas. Depois, já com Fabiano Soares, emplacou mais quatro vitórias seguidas: 1×0 no Vasco, 5×0 no Avaí, 1xo em cima do Palmeiras e 4×1 diante do Bahia, entre a 17ª e a 20ª rodadas.

Ou seja, de uma maneira bem simplista, o Furacão ficou, por duas ocasiões, sem vencer durante seis rodadas e encerrou os jejuns em um intervalo de quatro vitórias. Agora, só conseguiu ganhar uma vez nas últimas oito rodadas, o que reflete bem essa inconstância atleticana no Campeonato Brasileiro.

De maneira geral, os números do Rubro-Negro são razoáves. 12º melhor ataque e 10ª melhor defesa, o time ainda é o nono que menos perdeu, ao lado de Vasco e Bahia. Por outro lado, é o terceiro que está há mais tempo sem ganhar, com quatro partidas, à frente apenas de Coritiba (9) e Avaí (5), ambos na zona de rebaixamento. Até por isso, se aproximou do pelotão lá de baixo.

Em uma combinação – improvável – e desastrosa de resultados nesta 29ª rodada, o Atlético pode até entrar na zona de rebaixamento. Para que isso não aconteça, terá que voltar a somar três pontos. E se ainda quiser almejar algo mais, terá que acabar com esta irregularidade, ou mostrar que é ‘regular’, emplacando mais uma série de vitórias para dar um salto na classificação.

Confira a classificação completa do Brasileirão

Foi assim que o Furacão subiu na tabela anteriormente. Primeiro, saindo até da lanterna provisória. Depois, chegando ao então G6, por onde permaneceu durante uma rodada. Uma reação que é possível que aconteça, até por conta de vários confrontos diretos nestas dez últimas rodadas. Porém, a equipe atleticana primeiro precisa fazer sua parte. Começando por esta quinta.