Um clube, dois times, dois técnicos. A divisão de elenco entre aspirantes e time principal, que poderia parecer motivo para conflitos internos, tem se mostrado uma ótima oportunidade para o Atlético comprovar que há muito entrosamento entre Fernando Diniz e Tiago Nunes. A ‘troca de passes‘ entre os dois tem dado muito certo e o Furacão – ambos os elencos – ainda não saiu derrotado em 2018. Ainda que se considere o fato de os comandados por Diniz terem entrado em campo apenas contra o Caxias, pela Copa do Brasil, e somente segurarem um empate suficiente para a classificação, a boa campanha do time que disputa o Estadual vem comprovando o bom trabalho em equipe entre os ‘professores‘.

Diniz também exerce a função de Diretor Executivo de futebol e, por isso, acompanha de perto o trabalho do técnico dos aspirantes. Nunes desde o primeiro contato com a imprensa, fez questão de falar sobre essa aproximação entre os dois.
“O Fernando tem sido muito presente. Não teve nenhuma barreira entre nós. Trocamos algumas ideias sobre a maneira de jogar, mas ele me deu autonomia total. Ele sabe que o trabalho tende a ser muito melhor quando o treinador deixa sua criatividade fluir”, disse Tiago Nunes, após a estreia com vitória por 2×1 em cima do Maringá no Campeonato Paranaense.

E deixando a criatividade de Nunes fluir, Diniz pôde ver o bom desempenho de alguns jogadores que, a princípio, integrariam o time apenas no Estadual, mas puderam ser aproveitados na equipe principal: o volante Bruno Guimarães, o zagueiro José Ivaldo, os meias Matheus Rosseto e Matheus Anjos, e o atacante Lucas Ribamar. Esses três últimos, integrados ao elenco principal antes mesmo do início do paranaense, foram titulares na Copa do Brasil. Os demais voltaram ao elenco Sub-23 e voltarão a ser testados.

O clima de unidade é tanto que nesta semana, os times, que costumavam ter seus treinamentos em separado, foram reunidos para uma atividade. Os trabalhos foram feito em conjunto com o grupo que disputa o Campeonato Paranaense e o time principal Rubro-Negro, com orientações de Fernando Diniz e Tiago Nunes.

Fernando Diniz vem priorizando as relações interpessoais e disse que os trabalhos táticos serão consequência do bom clima interno no clube.

“Esse tipo de relacionamento que a gente tem que fazer é a criação de um ambiente em que o jogador se sinta bem, é o mais importante e isso está acontecendo. Os jogadores estão felizes, cada vez mais unidos e a parte tática vai sendo implementada aos poucos”, comentou o treinador da equipe principal atleticana que continuará atento ao desempenho dos atletas aspirantes, para ele, bem orientados por Nunes.

Confira a tabela do Campeonato Paranaense!

“Hoje a gente já tem cinco jogadores que iriam jogar o Estadual. Isso prova que o trabalho do Atlético em sua extensão maior, que é na base, é muito bem feito e a gente está conseguindo dar vazão para que os jogadores que têm qualidade consigam subir e agregar aqui na equipe principal”, finalizou Diniz.