De lanterna a forte candidato a conquistar uma vaga na Libertadores do ano que vem, o Atlético cresceu na hora certa nesta temporada. A vitória por 2×1 sobre o Vitória, no último sábado, em Salvador, foi a primeira como visitante no Campeonato Brasileiro e deixou o Furacão mais perto do G6 da competição. O time atleticano tem ainda a chance de terminar o ano com um título, já que está na semifinal da Copa Sul-Americana e com boas condições de ir à decisão, já que venceu o duelo de ida diante do Fluminense, na Arena da Baixada, por 2×0.

+ Leia também: Furacão e Vitória travam duelo na Justiça por Léo

Prova concreta de que a diretoria do Rubro-Negro acertou ao demitir o técnico Fernando Diniz e colocar Tiago Nunes no comando. O treinador deu o rumo que a equipe precisava e, com o mesmo elenco, conseguiu grandes resultados e fez do Atlético uma das sensações no Brasil nesta reta final de temporada.

Além dos bons resultados colhidos na Copa Sul-Americana e a provável chegada à decisão do torneio internacional, a campanha recente do Furacão no Brasileirão também chama a atenção. Nas últimas dez rodadas, o Rubro-Negro tem o terceiro melhor rendimento. Foram 20 pontos conquistados, com 66% de aproveitamento. Assim, a equipe está atrás somente de Palmeiras e Flamengo, líder e vice-líder respectivamente da Série A e que estão na luta direta pelo título.

+ Mais na Tribuna: Petraglia pede desculpas por brincadeiras com nome e cores do Atlético

E é justamente no Campeonato Brasileiro que o técnico Tiago Nunes foca para garantir uma vaga na Libertadores. Para o comandante atleticano, é pela competição nacional que o Atlético tem o caminho mais curto para voltar a disputar o torneio continental. Isto porque, nas três últimas rodadas, duas serão em casa, contra Corinthians e Ceará, e uma fora, diante do Flamengo.

“Esse jogo contra o Vitória foi muito claro que o nosso caminho mais curto para buscar a Libertadores é o Campeonato Brasileiro. A gente tem uma concorrência direta com algumas equipes, mas temos dois jogos em casa e outro jogo fora. Então a gente está muito focado em busca dessa Libertadores pelo Brasileiro”, cravou o treinador.

Confira a classificação completa do Brasileirão

A primeira vitória como visitante, conquistada em Salvador, pode ser decisiva para as pretensões do Furacão. Tiago Nunes, inclusive, comentou que se não fosse o baixo rendimento nas partidas fora de casa (18%), o Rubro-Negro poderia estar brigando pelo G4, que dá a vaga na fase de grupos da Libertadores.

“Lógico que brigamos por essa vitória fora de casa e é claro que nos incomodava. Nós ficamos mais aliviados e felizes e os atletas comemoravam muito essa vitória. Se não fosse os jogos fora de casa, nós poderíamos brigar até por uma vaga no G4”, ressaltou.

Com esse crescimento comprovado em números nesta reta final da temporada, o Atlético, a partir desta semana, vai ter que provar a qualidade do seu elenco para as decisões que terá pela frente. Depois dos jogos contra Corinthians, amanhã, e Ceará, domingo, ambos na Arena, o Furacão já terá, no próximo meio de semana, a volta da semifinal da Sul-Americana contra o Fluminense, no Rio de Janeiro.

Dias de decisão para o time atleticano, que vai tentar encontrar o ponto de equilíbrio para conseguir manter esse bom aproveitamento nas duas competições.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!