A obrigatoriedade do cadastro da biometria para ter acesso à Arena da Baixada começou no empate do Atlético em 1×1 com o Coritiba e seguiu na vitória por 3×1 sobre o Fluminense. E em apenas dois jogos, duas situações chamaram a atenção graças ao novo sistema.

O primeiro foi no clássico com o Coxa. Um vídeo circulou nas redes sociais com um torcedor do rival tentando quebrar uma das cadeiras do estádio. Rapidamente, o Furacão identificou a pessoa “utilizando o novo sistema de biometria e seu avançado sistema de câmeras”.

O clube, inclusive, prometeu tomar todas as medidas, cíveis, penais e desportivas para punir o torcedor do Coxa.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

Já diante do tricolor carioca, a situação foi, no mínimo, inusitada. Torcedor do Rubro-Negro, o juiz Sérgio Moro foi à Arena acompanhar a partida. Porém, por ser uma das figuras mais marcantes do Brasil atualmente, tentou se ‘esconder’ com óculos escuros e boné. Alguns atleticanos chegaram a tirar fotos dele, mas a confirmação só se deu por conta do registro da sua digital nas catracas do estádio.

Veja o vídeo do Atlético identificando o torcedor do Coritiba: