A camisa 22 do Atlético tem um novo dono. Debutante na disputa da Libertadores e com sua carreira feita toda na Europa, o atacante Eduardo da Silva, de 34 anos, foi apresentado oficialmente pelo Furacão nesta terça-feira (28) como novo reforço para a disputa da fase de grupos da Libertadores da América. Com passagens pela seleção da Croácia, o novo centroavante rubro-negro acredita que o elenco mais experiente formado neste ano pode levar o clube longe na disputa da competição internacional.

“Já cheguei há duas semanas atrás. Conversei um pouco com os jogadores no centro de treinamentos. São jogadores de alto nível, que têm experiência também no futebol europeu e que já jogaram antes a Liberadores. Vim aqui para ajudar nesse sentido. Espero que não só eu, mas também o Atlético, tenha grande sucesso na Libertadores e nessa temporada”, cravou Eduardo da Silva.

O novo reforço atleticano recebeu a camisa das mãos do presidente do Furacão, Luiz Sallim Emed. O mandatário rubro-negro garantiu que Eduardo da Silva se encaixou bem no perfil do clube e acredita no sucesso do jogador vestindo as cores do Atlético na temporada de 2017.

“Não basta ter talento. Tem que ter o perfil, o comprometimento, estar em sintonia com aquilo que o Atlético espera. Todo esse perfil foi analisado e o Eduardo se encaixou perfeitamente nesse modelo. Por isso ele está aqui conosco. A gente espera que com esse perfil a chance de dar certo seja maior ainda”, declarou Emed.

Estreia

Eduardo da Silva, que fez seu último jogo oficial em dezembro do ano passado quando defendia as cores do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, ainda não sabe quando vai estrear pelo Atlético. O jogador vinha treinando com um personal trainer, iniciou os trabalhos com o restante do grupo há pouco tempo e afirmou que seu primeiro jogo dependerá da comissão técnica.

“Meu último jogo foi em dezembro. Depois, entrei em férias, depois fiquei mais um mês em negociação com o Atlético. Estou dois meses sem jogar, mas treinei particularmente com um personal, mas não é a mesma coisa que o treino em campo. Difícil de falar (quando vai estrear). Me sinto bem, com a parte muscular fortalecida. O que preciso mais é de treinamentos com bola, fazer alguns físicos em campo, nos treinos. Agora não sei quando vou retornar, quando vou estrear. O Autuori vai decidir e vou estar preparado para isso”, concluiu Eduardo da Silva.