O Atlético emitiu nesta quarta-feira (29) uma nova nota oficial se manifestando contra as torcidas organizadas. Depois de proibir a entrada das facções na Arena da Baixada e divulgar uma nota se mostrando contrário a estas entidades, às quais alegou que prejudicaram o clube com punições, o Furacão reclamou de uma confusão gerada pelas organizadas em uma festa no estádio.

De acordo com a nota, cerca de 20 torcedores foram ao local e começaram a agredir verbalmente a diretoria atleticana e fisicamente as pessoas que estavam presentes na festa.

Ainda segundo a nota, a maior parte dos envolvidos foi identificada por câmeras de monitoramento.

Confira a nota na íntegra:

O Clube Atlético Paranaense vem perante a verdadeira torcida Atleticana comunicar mais um lamentável episódio de violência protagonizado por integrantes da torcida organizada “Os Fanáticos”. Desta vez, em 25/06/2016 (sábado), na Festa Junina organizada pela empresa locadora do espaço do CAP e promotora do evento “Arraiá da B2”.

O evento foi realizado no estacionamento aberto do Estádio Joaquim Américo Guimarães, com início às 14 horas e fim programado para as 22 horas.

Quase ao final do evento, aproximadamente 20 integrantes desta torcida ingressaram no local sem adereços e, após incitar a violência com gritos de baixo calão e manifestações contrárias à atual Diretoria do CAP, vestiram as suas camisas com insígnias da referida Organizada e iniciaram agressões contra participantes do evento (inclusive mulheres), seguranças e equipes de produção.

A briga (noticiada na polícia como rixa – BO n.º 2016/659913) continuou na área externa do Estádio e até mesmo os policiais que foram atender a ocorrência acabaram agredidos.

Assim, o CAP vem novamente a público repudiar veementemente a nefasta atitude destes “torcedores” que reincidem propositadamente em episódios de violência, denegrindo a imagem, o prestígio e atentando contra o patrimônio do Clube Atlético Paranaense.

A maior parte dos envolvidos foi identificada por câmeras de monitoramento e o CAP não medirá esforços para que todos sejam devidamente responsabilizados.