Uma derrota, dois sentimentos. É assim que pode se resumir a derrota do Atlético por 1×0 para o Sport, neste domingo (2), na Ilha do Retiro, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se por um lado o Furacão não fez nada para merecer a vitória, pois novamente não jogou bem e praticamente não atacou, por outro também não merecia o placar negativo, que só aconteceu por conta do erro do árbitro Grazianni Maciel Rocha, que influenciou diretamente no resultado final.

Aos 28 do segundo tempo, Rogério jogou a bola na área e Wanderson, ao tentar tirar, cabeceou e acertou a própria coxa, mas o juiz viu mão na jogada e assinalou a penalidade, convertida por Diego Souza. Lance que irritou muito os jogadores do Furacão.

“Não é fácil jogar aqui, campo ruim, deixa o jogo mais disputado e é difícil chegar aqui, se doar, brigar, para acontecer o que aconteceu”, disse o volante Deivid.

Porém, não tirou a lucidez do elenco. Capitão do time, o goleiro Weverton, embora tenha se incomodado com o pênalti marcado, ressaltou que o Rubro-Negro não vem tendo boas atuações e que isso acaba se refletindo nos resultados.

“Independente do pênalti, a equipe não vinha jogando bem. Claro que um ponto aqui seria importante, mas nós temos que parar e analisar o nosso momento, o nosso futebol. Não podemos ser hipócritas de achar que o nosso futebol está bom e tapar o sol com a peneira. Se fizermos isso, lá na frente vamos pagar caro”, afirmou o arqueiro.

E analisando só o duelo com o Sport, Weverton tem razão. Em 90 minutos, o Atlético levou perigo de fato uma única vez, e já no final do jogo, quando o placar já estava 1×0 e Douglas Coutinho obrigou Magrão a fazer uma boa defesa. De resto, o que se viu foi um Sport com mais domínio de bola, ocupando o campo ofensivo, enquanto o Furacão só conseguia, como algo positivo, se defender, enquanto errava muito as ligações para o ataque, mais uma vez inoperante.

“A gente vê o trabalho no dia a dia e colocamos em campo a melhor equipe que tínhamos. Oscilamos na partida, até no nível de marcação conseguimos ir bem, mas, infelizmente, faltou um algo mais que pudesse fazer a gente agredir mais”, analisou o técnico Eduardo Baptista, se referindo ao fato de ter mexido na escalação, poupando aqueles jogadores que estavam mais desgastados.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

Um resultado que, de fato, só se transformou em derrota por conta do erro grotesco do árbitro, mas também por conta da apatia dos donos da casa. Se a defesa atleticana foi bem, foi graças também ao baixo aproveitamento do setor ofensivo do adversário, que abusava de bolas levantadas na área e teve poucas chances concretas de finalizar em cima de um time que novamente teve problemas de ligação com o ataque e teve falhas na criatividade.