O Atlético está com a sua classificação ameaçada na disputa do Campeonato Paranaense. Mesmo utilizando seu time principal, o Furacão apresentou velhos defeitos, sobretudo no seu sistema de criação e o empate diante do J. Malucelli em 1×1, na noite de quarta-feira (22), no Ecoestádio Janguito Malucelli, veio acompanhado de mais atuação ruim da equipe do técnico Paulo Autuori.

O principal problema foi mais uma vez o setor de criação, que não conseguiu criar grandes oportunidades e foi inccapaz de pressionar o Jotinha. O zagueiro Paulo André lamentou a jornada ruim do Furacão, principalmente lá na frente. O experiente defensor atleticano espera que nas próximas duas rodadas o time possa jogar melhor diante de Cianorte e Paraná Clube, na Arena da Baixada e Vila Capanema, respectivamente, para não correr risco de ficar de fora das quartas de final do Estadual.

“A gente queria a vitória. Não entramos bem na partida. Tomamos o gol cedo, Felizmente conseguimos a recuperação, mas não tivemos nenhum momento de superioridade. Não pressionamos e não criamos chances de gols. Temos que, nas duas próximas rodadas, jogar melhor para garantir os pontos e a classificação”, cravou ele.

O lateral-direito Jonathan, sempre regular nas suas atuações, até gostou do ponto somado fora de casa. O camisa 2 atleticano ressaltou a dificuldade de atuar em um campo menor do que está acostumado, mas elogiou a entrega da equipe para buscar o empate diante do Jotinha.

“Não estamos acostumados a jogar nesse campo. Se você for analisar, ele é pequeno e bem diferente daquilo que estamos acostumados. Nosso time está de parabéns pela entrega. A gente sabe que onde nós jogarmos seremos cobrados. A camisa do Atlético é que está em campo. Nosso time suportou bem, bobeamos no início, entramos desatentos, mas conseguimos o empate. Esse ponto fora de casa está bom”, concluiu Jonathan.