Um dos maiores problemas do Atlético na temporada de 2016, a lateral-esquerda não deve ser alvo de contratações para 2017. Isto porque o técnico Paulo Autuori conta no elenco principal com nada menos do que três opções, sendo que todas foram titulares em algum momento no Campeonato Brasileiro do ano passado.

O principal deles foi Sidcley. Lateral em 2015, ele iniciou o último ano como meia – tanto que jogava com a 8 -, mas em meio aos desfalques e as outras peças, como Pará e Roberto, que foram embora no meio da temporada, acabou voltando à lateral-esquerda, se firmando como titular com Autuori. No total, ele disputou 45 partidas, sendo 40 na posição de origem, em 38 delas sob o comando de Autuori. Só no Brasileirão foram 26 jogos, sendo 23 como titular.

Nícolas agradou Paulo Autuori e pode ganhar mais oportunidades nesta temporada. Foto: Lineu Filho
Nícolas agradou Paulo Autuori e pode ganhar mais oportunidades nesta temporada. Foto: Lineu Filho

Em dezembro, surgiu a especulação de que o Fluminense estaria interessado no atleta, mas o Furacão garantiu não ter recebido nenhuma proposta oficial e que ele continua no grupo para 2017. Até por isso, a tendência é que comece a temporada como titular, principalmente porque os concorrentes são dois garotos.

Ao longo do Brasileirão, Sidcley se lesionou e sem nenhum reserva para o setor, o técnico, assim como fez em outras posições, acabou recorrendo à base. Primeiro, encontrou Nícolas, de 19 anos e que foi se firmando na equipe. No total, fez 16 partidas em 2016 (entre Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil), sendo 14 como titular. Na reta final, apostou em Renan Lodi, de 18 anos, que atuou em três oportunidades, sendo duas como titular, inclusive o Atletiba na Vila Capanema, quando o Rubro-Negro derrotou o Coritiba por 2×0.

Divido em várias competições nesta temporada, com Campeonato Paranaense, Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, o Atlético terá que saber utilizar bem o elenco. Com isto, Paulo Autuori deve manter o já tradicionar rodízio, para fugir das lesões e do desgaste físico, principalmente no começo, quando os jogadores ainda não estão na condição ideal.

Desta forma, os três, que sempre foram elogiados pelo comandante atleticano, serão utilizados constantemente, acirrando ainda mais a briga pela titularidade na lateral-esquerda.