Antes quase certo, agora o meia-atacante Lucas Fernandes pode não ficar no Atlético em 2017. Tudo porque o Fluminense deve fazer jogo duro e quer manter o jogador. De acordo com o clube carioca, a prioridade de compra do atleta por parte do Furacão terminou na virada de ano e a diretoria do Rubro-Negro sequer sinalizou a intenção de contar com o meia de 22 anos. A multa estabelecida na época do empréstimo, em julho, gira em torno de R$ 1,5 milhões.

“O prazo acabou no dia 31 de dezembro e ele segue como jogador do Fluminense, vai se reapresentar normalmente. Ele está nos planos da comissão técnica”, afirmou o coordenador de comunicação do Tricolor das Laranjeiras, Sérgio Arêas. A equipe carioca inicia a pré-temporada nesta quarta-feira (4), no Rio de Janeiro.

O empresário de Lucas, Thiago Paes, não quis se pronunciar sobre o destino do meia, mas também se disse na expectativa de um desfecho e indicou que o Furacão ainda poderia contar com o jogador. “A bola está com eles (Atlético)”, limitou-se a comentar. Sobre o término da prioridade de compra, ele não reiterou a palavra do Fluminense.

“É responsabilidade do Fluminense confirmar essa informação. Não posso falar mais nada”, afirmou o agente.

O presidente do Atlético, Luiz Sallim Emed, também questionou o fim da opção de compra. Ao mesmo tempo, não soube dizer se o Furacão contará com o jogador na nova temporada.

“Me parece que encerra amanhã (quarta-feira) a opção. Mas a comissão técnica ainda estava definindo a situação, sei que estavam em negociação. Tudo vai depender de algumas negociações, mas o Fluminense também está com interesse em contar com o jogador”, explicou o dirigente.

Em 20 jogos com a camisa rubro-negra, Lucas se destacou pela velocidade e drible, sempre jogando pelos lados do campo. Marcou um gol e deu cinco assistências.